Pesquisa
Actualidade
BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!
20:35 - 14-03-2020
 
BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!
BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!BMW i3 faz 277 mil quilómetros... e ainda não trocou de travões!

Muito provavelmente, quando lançou em 2013 o BMW i3, nem mesmo a marca germânica esperaria que o seu primeiro modelo 100% eléctrico tivesse a robustez e fiabilidade que tem demonstrado nestes sete anos de vida.

Mas eis que começam a surgir os testemunhos de condutores que explicam as qualidades do modelo electrificado, em termos de quilometragem e de manutenção oficinal.

E dura, e dura, e dura...

Um dos exemplos mais "surpreendentes" está nas mãos de Helmut Neumann, que já fez mais de 277 mil quilómetros ao volante do seu BMW i3… com os mesmos jogo de discos e pastilhas de travão com que o carro saiu do stand em 2014!


Para isso em muito tem contribuído a travagem regenerativa própria dos automóveis 100% eléctricos. No caso do BMW i3, como explicou o feliz proprietário, a desaceleração é tão forte que quase torna desnecessário pisar o pedal do travão.

"Além do imenso prazer que tenho em conduzi-lo, o carro é extremamente económico", acrescentou Helmut Neumann, "quer no consumo de energia, quer na manutenção".

Com o preço de 30 cêntimos por kWh na Alemanha, significa que os custos de energia rondam os 3,90 euros por cada centena de quilómetros percorridos.

A única alteração feita no compacto electrificado foi aproveitar um programa de actualização da marca. Substituiu a bateria original de 60 amperes e 22 kWh de energia por uma de 94 amperes com 33 kWh de capacidade energética.

Desenho original premeia português


No nosso país, João Gonçalves é um exemplo a reter, ao ponto de ter sido galardoado em Junho com um presente muito especial. A razão? Ter percorrido 224.273 quilómetros com o BMW i3 comprado em 2014.

Foi o próprio director-geral da BMW Portugal, Massimo Senatore, a entregar-lhe um esboço original do modelo, assinado por Domagoj Dukec, à altura responsável pela equipa de design do compacto.

"Quando a BMW lançou o i3, decidi que era, para mim, o momento certo de avançar para a mobilidade eléctrica", explicou, na altura, João Gonçalves.


O condutor português optou, entretanto, por um BMW i3s de 135 kW (184 cv) de potência, equipado com uma bateria 42,2 kWh e 120 amperes.

Desde então que faz todos os dias cerca de 250 quilómetros, batendo quase nos 260 quilómetros de autonomia diária que a bateria oferece.

Sempre a andar sem problemas


Em 2013, quando fez testou o BMW i3 em Estocolmo, o sueco Leif Carlsson ficou de imediato convencido com o carro que estava a guiar. "Foi a condução mais agradável que alguma vez tive".

Sete anos depois, e mais de 216 mil quilómetros percorridos com o compacto, ainda equipado com a bateria original mas com extensor de autonomia, Leif Carlsson continua a desfrutar do equilíbrio ideal entre prazer de condução e sustentabilidade ambiental.


Também o holandês Rob van Roon se autopropôs bater recordes de distância, ao fazer 276 mil quilómetros com o BMW i3 comprado no final de 2013.

Em Março do ano passado, trocou-o pelo novo modelo equipado com a bateria de 42,2 kWh e 120 amperes, tendo já percorrido com ele mais de 25 mil quilómetros.

Para a BMW, a "defesa" do seu i3 está mais do que assegurada, ao confirmar que o modelo irá manter-se em produção até 2024. E, como a capacidade da bateria está longe de estar esgotada ao chegar aos 100 mil quilómetros, a marca alargou a sua garantia para oito anos ou 160 mil quilómetros percorridos.

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Conceicao Santos   12:05 - 16-03-2020
VOTAR
eu conduzo uma carrinha de carga e levou pastilhas atrás aos 100.000 e à frente aos 300.000.
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.