Pesquisa

Pesquisar Efemérides

Não foi encontrado efemérides para o dia selecionado
Efemérides
10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto
00:02 - 10-05-2017
  1
10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto
10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto10 de Maio de 1936: cortesias fascistas deram para o torto
O Grand Prix de Tripoli era uma corrida importante na década de 30. Na 10ª edição, a corrida que animava a colónia italiana reuniu um parada de estrelas. Depois do abandono de Bernd Rosemeyer, Hans Stuck garantiu uma confortável vantagem até que o Dr. Feuereissen, o responsável da Auto Union, deu uma instrução estranha aos seus pilotos: mandou Stuck abrandar e deu ordem a Achille Varzi para acelerar. Na última volta, o italiano bateu o recorde do circuito de Mellahaa e ultrapassou Hans Stuck, que nem queria acreditar no que se estava a passar.

No final, a discussão entre os dois pilotos foi inevitável, apesar de Varzi não ter feito nada de errado.

Tudo acabou de uma forma absolutamente caricata: a Auto Union tinha querido "oferecer" o triunfo a um italiano numa corrida que se disputava em território italiano, mas na entrega de prémio, o marechal Balbo, governador da Tunísia e um dos grandes apoiantes de Mussolini, renegou a vitória de Varzi e fez um brinde a Hans Stuck, "o verdadeiro vencedor", como lhe chamou. Pode dizer-se que as cortesias fascistas não funcionaram naquele dia...
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.