Pesquisa

Pesquisar Efemérides

Não foi encontrado efemérides para o dia selecionado
Efemérides
13 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 1
00:02 - 13-05-2017
  10
13 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 1
13 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 113 de Maio de 1950: o 1º GP de Fórmula 1
O "Mundial" de F1 nasceu em 1950, numa altura em que a Europa procurava recuperar dos traumas da II Guerra Mundial. A primeira prova do "Mundial" de F1 teve lugar a 13 de Maio de 1950 em Inglaterra, no circuito de Silverstone.

Foi a primeira de sete provas de um campeonato onde, a par dos Grandes Prémios de Inglaterra (Silvertone), Mónaco, Suíça (Bremgarten), Bélgica (Spa-Francorchamps), França (Reims) e Itália (Monza), também pontuavam as 500 Milhas de Indianápolis.

A organização da prova britânica não foi pacífica num país onde muitos queriam retomar a tradição de circuitos como Brooklands e Donington Park, apesar dos organizadores terem avançado com Silverstone, uma pista desenhada num antigo aeródromo militar dos tempos da guerra. Foi um acontecimento marcante onde esteve presente George VI, o rei de Inglaterra, acompanhado pela filha Elizabeth, a actual rainha, que nunca mais voltou a ser vista numa corrida de Fórmula 1.

Os italianos da Alfa Romeo fizeram a ponte entre o passado e o novo Mundial. Evoluíram o monolugar que utilizavam antes do conflito, e partiram com vantagem face à Maserati e à Ferrari que estava a nascer. A Talbot e a Gordini eram os únicos adversários dos italianos, mas os seus modelos franceses não estavam à altura.

Os Alfa Romeo venceram seis das sete provas do campeonato, deixando para o americano Johnnie Parsons (Kurtis Kraft-Offenhauser) o triunfo nas 500 Milhas de Indianápolis, onde estiveram ausentes. Nas provas europeias as vitórias foram divididas entre Juan-Manuel Fangio e Giuseppe Farina, que garantiu o título com três pontos de vantagem sobre o argentino.

TEMAS:

F1
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.