Pesquisa
Actualidade

"Usados" importados vão pagar menos imposto

12:34 - 13-10-2020
 
"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto
"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto"Usados" importados vão pagar menos imposto

É uma boa notícia para quem opta por importar carros usados no espaço da União Europeia (UE).

A versão preliminar da proposta de Orçamento de Estado (OE) para 2021 prevê a redução, até 50%, do Imposto Sobre Veículos (ISV).

A alteração da fórmula de cálculo da tributação do ISV vai ter em conta, para além da cilindrada da viatura, a componente ambiental, que até agora era ignorada.

Foi esta a solução encontrada pelo Governo para evitar confrontos judiciais com a UE, que já se traduziram em diversas derrotas em tribunal.

Não há qualquer "mexida" nas percentagens de redução do ISV, na componente da cilindrada, continuando a variar entre 10% para viaturas com um ano, e até 80% nos veículos com mais de dez anos.

Todavia, a proposta do OE 2021 passa a considerar a componente ambiental para apurar o imposto a liquidar no momento em que se proceder à legalização da viatura.

Afonso Arnaldo, fiscalista da consultora Deloitte, deu ao Correio da Manhã, como exemplo, a fiscalidade que incide sobre um automóvel a gasóleo com 1.500 centímetros cúbicos de cilindrada, e emissões poluentes na ordem dos 128 g/km.

Se a viatura tiver menos de um ano, terá um desconto de 18 euros, valor que pode subir até aos 615 euros se tiver 15 ou mais anos.

Automóveis com aquela motorização e cilindrada com menos de cinco anos, que acaba por ser a maior fatia dos carros usados importados, podem ter um desconto a rondar os 175 euros.

Significa então que a descida do ISV, tornando os "!usados" importados mais baratos, poderá ser um factor decisivo para o crescimento do mercado, que em 2019 representou 40% do total de carros vendidos em Portugal.

A alteração da fórmula de cálculo do ISV, na componente ambiental, é a resposta dada pelo Executivo às sucessivas condenações da UE ao país.

Bruxelas tem acusado o nosso país de discriminar os veículos importados de outros Estados-membros.

Certo é que vários consumidores nacionais têm recorrido aos tribunais para receberem os valores pagos em excesso na importação dessas viaturas, conseguindo vitórias em quase todos os processos.

Recorde-se que a Autoridade Tributária alegava que não deveria fazer descontos na componente ambiental do ISV porque, na prática, as emissões poluentes mantêm-se ao longo dos anos.

Além disso, deveria ser tomada em conta, posteriormente, os custos de desmantelamento das viaturas quando chegassem ao fim do seu ciclo de vida.

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Pedro Palma   12:27 - 15-10-2020
VOTAR
Que ricas mamas !
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.