Pesquisa
Actualidade

Polícia "agarra" defensor do Autopilot da Tesla

16:18 - 30-04-2018
  12
Polícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaTesla Model S7. Tesla Model S P100D - 0 aos 100 km/h - 2,7 segundos7. Tesla Model S P100D - 0 aos 100 km/h - 2,7 segundosPolícia "agarra" defensor do Autopilot da Tesla7. Tesla Model S P100D - 0 aos 100 km/h - 2,7 segundosPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da Tesla
Polícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaTesla Model S7. Tesla Model S P100D - 0 aos 100 km/h - 2,7 segundos7. Tesla Model S P100D - 0 aos 100 km/h - 2,7 segundosPolícia "agarra" defensor do Autopilot da Tesla7. Tesla Model S P100D - 0 aos 100 km/h - 2,7 segundosPolícia "agarra" defensor do Autopilot da TeslaPolícia "agarra" defensor do Autopilot da Tesla

Um condutor britânico foi condenado pelo tribunal de St. Albans a ficar sem carta de condução durante 18 meses, depois de ter sido apanhado sentado no lugar do passageiro, enquanto o seu Tesla Model S circulava em piloto automático, escreve o Correio da Manhã.



Bhavesh Patel, um condutor de Nottingham com 39 anos, foi filmado pelo ocupante de outro carro a circular na auto-estrada M1 a cerca de 65 km/h, quando estava sentado no lugar do pendura. As imagens chegaram à polícia de Hertfordshire, que as divulgou nas redes sociais. O homem deu-se como culpado do crime de condução perigosa e justificou o acto afirmando que confia na "incrível tecnologia". Contudo, não evitou a suspensão da sua licença de condução, uma multa de 1800 libras (cerca de 2050 euros), 10 dias de aulas de reabilitação e 100 horas de trabalho comunitário.

Em tribunal, o infrator defendeu que a prática é comum entre os donos de Teslas, mas viu um engenheiro da marca americana esclarecer em tribunal que o sisteme "exige um condutor com a sua atenção totalmente focada na estrada".

As imagens divulgadas pela polícia mostram o condutor fantasma (o volante é no lado direito do carro, como é norma no Reino Unido). O caso surge numa altura em que vários programa de condução automática foram suspensos, depois de um acidente mortal com um carro equipado com estes sistema, nos EUA.

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.