Pesquisa
Sistema Intellilux da Opel aumenta a segurança
15:02 - 08-08-2016
3
Aquela Máquina - Tecnologia InteliLux Tp04 Ep37.mp4
A futuro da iluminação nos automóveis passa pelo laser, mas se essa tecnologia ainda é cara, há novidades que podem fazer a ponte ente o passado e o futuro.

O sistema Intellilux da Opel é uma dessa propostas. Surgiu no Astra e vai estar disponível na nova geração do monovolume Zafira. Tem por base a tecnologia LED e utiliza 16 elementos (oito de cada lado do veículo), tendo a capacidade de adaptar a intensidade, distribuição e distância, de acordo com as circunstâncias de cada momento. Funciona em paralelo com uma câmara capaz de detectar outros veículos para evitar o encandeamento.

Assim que o veículo deixa uma zona urbana o sistema liga-se automaticamente, maximizando a iluminação da estrada e distribuindo o foco luminoso de acordo com o traçado. De acordo com um estudo realizado pela Universidade da cidade alemã Darmstadt, ficou demonstrado que graças ao sistema Intellilux, a uma velocidade até aos 80 km/h, os condutores são capazes de detectar objectos 30 a 40 metros antes do que com um sistema de
luzes de Xénon convencionais. Isto garante cerca de mais 1,5 segundos para reagir.

Quando é detectado um veículo em sentido contrário, alguns dos segmentos LED do sistema são desactivados para evitar o encandeamento, mantendo a potência da iluminação nas zonas que não afectem o outro condutor.

Quem conduza um Opel equipado com o sistema Intellilux percebe rapidamente as suas vantagens. Só é pena que ainda seja um opcional para a maioria dos modelos da gama da marca de Russelsheim.
Faltam 300 caracteres
A quarta edição do Salão do Automóvel Híbrido e Elétrico – Salão da Mobilidade Sustentável é já o maior evento de sempre dedicado a este sector.
Este é o sistema ideal para instalar em casa quando se adquire um automóvel elétrico ou híbrido plug-in.
Não seria fantástico ter um aviso no painel de instrumentos que o alertasse para a existência de um buraco na estrada um pouco à sua frente?!
Cada vez se fala mais na condução autónoma, mas muitas vezes de uma forma mais do que indevida, apesar de haver normas técnicas e fronteiras claras que definem até onde chegam os "auxiliares de condução" e onde começam os sistemas autónomos.
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.