Pesquisa
pub
Atenção buraco… ao longe! Vamos ser avisados das armadilhas!
13:05 - 20-02-2017
2
Atenção buraco… ao longe! Vamos ser avisados das armadilhas!
Quando o Inverno, por fim, se vai embora, deixa um rasto de buracos nas estradas que se tornam verdadeiro pesadelo. Qualquer distracção e lá vai um pneu rebentado, uma jante amolgada, uma suspensão partida… E uma reparação dispendiosa que, segundo cálculos da Ford, pode facilmente chegar aos 500 euros. Não seria, por isso, fantástico ter um aviso no painel de instrumentos que o alertasse para a existência de um buraco na estrada um pouco à sua frente?!

Pois é isso que algumas marcas estão a desenvolver, nomeadamente a Ford que tem utilizado o longo circuito de… "tortura" que construiu na sua pista de testes de Lommel (Bélgica), composto por cerca de 2 km dos mais tenebrosos pisos que imaginar se possa. Desde estradas esburacadas, ao caminho em paralelepípedo degradado, lombas partidas, caminhos de terra ressequida ou enlameada, de tudo se encontra naquela pista que os engenheiros percorrem milhares de vezes no desenvolvimento dos novos modelos.

Foi aí que a Ford desenvolveu os sensores e o Controlo de Amortecimento Contínuo com Mitigação de Buracos que já equipam as suspensões de modelos como o Mondeo, Galaxy ou S-Max. Mas agora, graças a esse estudo e ao envolvimento de câmaras, modems e a um mapa virtual, a marca pretende evitar que muitos condutores caiam nessas armadilhas das estradas.

O que acontece é que, caso um condutor passe por um desses buracos, essa informação é automaticamente emitida para uma "nuvem" onde ficar armazenada, sendo depois transmitida para todos os condutores que se aproximem da zona onde foi detectado o buraco. Não só os alerta para a existência daquele perigo como lhes permite escolher um caminho alternativo para não ter de passar na zona de estrada mais degradada.

Curiosamente, também a Land Rover tem estado a trabalhar num sistema muito semelhante, usando um Range Rover Evoque como protótipos. O princípio de funcionamento é exactamente o mesmo, mas a detecção do buraco é feita pela frequência do movimento vertical da roda dianteira que, se ultrapassar os 62 mm numa fracção de segundo, transmite de imediato a sua posição, com coordenadas com uma precisão à sexta casa decimal!

Também aqui essa a localização precisa do buraco é transmitida para uma "nuvem", sendo depois retransmitida para os carros que se aproximem do local. A ideia de ambas as marcas é, obviamente, que havendo milhares de carros equipados com esta tecnologia haja uma cobertura verdadeiramente eficaz de todos os buracos mais perigosos existentes nas nossas estradas. O que, atendendo à estatística que aponta o mau estado do piso como causa de um terço dos acidentes de viação na Europa, seria um enorme avanço em termos de segurança rodoviária!
Faltam 300 caracteres
Não seria fantástico ter um aviso no painel de instrumentos que o alertasse para a existência de um buraco na estrada um pouco à sua frente?!
Cada vez se fala mais na condução autónoma, mas muitas vezes de uma forma mais do que indevida, apesar de haver normas técnicas e fronteiras claras que definem até onde chegam os "auxiliares de condução" e onde começam os sistemas autónomos.
A nova chave da Volvo tem vários truques na manga… Saiba quais são!
A Volvo acaba de desenvolver dois novos sistemas de segurança que usam a conectividade para fazer uma comunicação em rede com outros veículos.
PUB
Sobre Aquela Máquina
“Aquela Máquina” é um projecto transversal, que interessa a quem se interessa por automóveis. Tudo começou há mais de três anos com o nascimento da CMTV, antes de crescer para as páginas do suplemento Sport do Correio da Manhã. Mas como “parar é morrer”, queremos ir ainda mais longe e aqui estamos no Mundo Digital...

Equipa
Colaboradores
subscrever newsletter
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. - Grupo Cofina. Consulte as condições legais de utilização.
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres