Pesquisa
Novo Porsche 911 GTS: mais potente e exclusivo

Não há fome que não dê em fartura. Menos de uma semana após ter revelado a versão Touring do diabólico GT3, a Porsche volta a atacar com a nova linha 911 GTS. 

E, para não facilitar a escolha por parte dos admiradores dos modelos da insígnia de Estugarda, são avançadas três variantes: Coupé, Targa e Cabrio. 

Detalhes exclusivos 

Foi uma longa espera, diga-se em abono da verdade, depois da apresentação, em 2019, da série 992 do icónico super desportivo. 

Esta quarta-feira abriram as encomendas para o 911 GTS, nas versões de duas e quatro rodas motrizes para o Coupé e o Cabriolet, e de tracção integral para o Targa. 

Sem surpresas, o super desportivo distingue-se do resto da gama pelos detalhes exteriores em preto brilhante no spoiler dianteiro. 

Os apertos centrais das jantes em liga leve, que são de 20 polegadas à frente e de 21 atrás, também são escurecidos, à semelhança da cobertura do motor. 

Com o pacote Sport Design, a distinção prossegue com pormenores escuros específicos nos pára-choques e saias laterais, e nos aros dos faróis e das luzes diurnas. 

Além disso, os faróis Porsche Dynamic Light System Plus, em LED, são de série, enquanto as ópticas traseiras são exclusivas da linha GTS. 

Interior mais elegante 

"Saltando" para o interior, o GTS recebe um revestimento Race-Tex em preto nos bancos Sport Plus com regulação eléctrica de quatro níveis. 

Há também um volante GT Sport de série, com selector de modos de condução no pacote Sport Chrono e a aplicação Porsche Track Precision

As inserções decorativas e iluminadas são opcionais, enquanto o mais recente sistema de infoentretenimento Communication Management da Porsche torna a conectividade mais fácil do que nunca. 

Duas ou quatro rodas motrizes? 

Debaixo do capô das cinco versões, com duas e quatro rodas motrizes, está o bloco biturbo flat-six de 3.0 litros. O motor foi ligeiramente reformulado para desenvolver 480 cv e 570 Nm, o que significa mais 30 cv e 20 Nm do que o antecessor. 

A Porsche assegura 3,3 segundos dos zero aos 100 km/hora para o 911 Carrera 4 GTS com transmissão automática PDK de dupla embraiagem e oito relações. 

Um tempo sublime se se pensar que são menos três décimas de segundo em relação ao congénere que agora substitui. 

Contudo, para quem gosta de tomar o comando sobre a caixa de velocidades, é proposta uma transmissão manual de sete relações para todas as variantes. 

Leve, ainda mais leve 

Além de ter um motor mais enérgico, a Porsche conseguiu que o GTS perdesse algum peso com o pacote opcional Lightweight Design

São menos 25 quilos graças à integração de bancos totalmente em fibra de carbono com reforço em plástico. 

Os vidros laterais e traseiro também são mais leves, assim como a bateria, tendo como única desvantagem neste emagrecimento a eliminação dos bancos de trás. 

Para além de contar com elementos mais aerodinâmicos, possui ainda um novo eixo direccional. 

A marca afirma ainda ter afinado a gestão da suspensão activa de forma específica para o GTS, com a distância ao solo a ser reduzida em 10 mm. 

À semelhança do resto da Europa, o Porsche 911 GTS já pode ser encomendado no nosso país, com um preço de partida de 173.941 euros. 

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.