Pesquisa
Extremo: Porsche leva 911 'off-road' ao vulcão mais alto do mundo

O Porsche 911 mantém-se como um dos desportivos mais sublimes de sempre desde que chegou à estrada em 1964.

Quase 60 anos depois, dois protótipos foram testados num dos lugares mais inóspitos do nosso planeta, onde o oxigénio é escasso e as temperaturas chegam a atingir os 30 graus centígrados negativos.

Uma equipa liderada pelo piloto Romain Dumas explorou os limites destes Porsche 911 Carrera 4S experimentais em Ojos del Salado, no Chile, cujos 6.893 metros de altitude o tornam o vulcão mais alto do mundo.

Não conseguiram chegar aos 6.694 metros de altitude atingidos em 2020 por um Unimog da Mercedes, nem aos 6.646 metros conseguidos em 2007 por um Jeep Wrangler.

Mesmo assim, os dois protótipos conseguiram escalar uns nada depreciáveis 6.007 metros de altitude, com a jornada a terminar de forma abrupta devido a uma série de paredes de gelo e de neve intransponíveis.

Mecânica drástica

Os dois Porsche 911 em questão derivam dos dois Carrera 4S da série 992, com 450 cv de potência debitados pelo bloco turbo de 3.0 litros, e uma caixa manual de sete velocidades mas com relações mais curtas.

Todavia, as alterações que sofreram tornaram os dois protótipos numa espécie de buggies, a começar pelo arranjo da suspensão, com os semi-eixos e o diferencial posicionados acima do centro de rotação das rodas.

A transformação permitiu elevar até aos 350 mm a altura ao solo, e reduzir o binário nos eixos de transmissão e no diferencial graças à redução suplementar dos cubos das rodas.

A área inferior dos dois desportivos foi revestida em kevlar para evitar estragos nos componentes mecânicos ao passar por cima das rochas, e o sistema de refrigeração do motor foi instalado numa posição mais elevada.

Um sistema Warp-Connecter, desenvolvido pela Porsche, "liga" as quatro rodas para conseguir uma carga constante sobre elas e oferecer uma melhor tracção em situações de maior esforço.

As jantes são calçadas por pneus BF Goodrich Mud-Terrain T/A KM3 e Cooper Discoverer STT PRO, com 310 mm de largura, que são especialmente desenvolvidos para este tipo de aventura extrema.

E, para ultrapassar as barreiras mais difíceis, contou com um guincho à frente, que se mostrou essencial em mais do que uma vez.

Off-road de produção na calha?

O habitáculo foi "despido" de tudo o que não era essencial à experiência ficando apenas com um bacquet em fibra de carbono com arneses.

Sobre o tabliê estão vários interruptores, tendo alguns deles a função de bloquear o diferencial de forma manual.

A direcção tem a mesma tecnologia by-wire que equipa o Porsche 911 GT3 R que compete no ADAC GT Masters.

A Porsche não deu quaisquer indicações se esta experiência poderá dar lugar a um futuro 911 Carrera off-road desenvolvido a partir destes dois protótipos.

Se assim se confirmar, quase de certeza que será menos extremo do que o protótipo conduzido por Romain Dumas, especialista nos mundiais de resistência pela marca de Estugarda.

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.