Pesquisa
Híbrido ou eléctrico? Novo Kia Niro já tem preços

Maior, mais completo e mais sustentável são os predicados da nova geração do Kia Niro, já disponível para encomenda no nosso país.

Desenvolvido de raiz, é maior do que o seu antecessor e demarca-se pela integração de tecnologias evoluídas de segurança e apoio à condução.

Para o mercado nacional são propostas as versões eléctrica, com os equipamentos Drive e Tech, e 100% híbrida apenas na variante Tech.

Maior e mais espaçoso

O Kia Niro é construído sobre a terceira geração da plataforma K da marca sul-coreana, para acomodar um conjunto de grupos propulsores electrificados e oferecer um nível mais elevado de rigidez torcional.

À excepção dos 1,55 metros da altura, as outras dimensões exteriores do crossover aumentaram face ao antecessor.

Cresceu 45 mm em comprimento, chegando agora aos 4,42 metros, e 20 mm em largura, para os 1,83 metros, com a distância entre eixos a aumentar 20 mm para atingir 2,72 metros.

Está mais espaçoso à frente e, principalmente, atrás, em grande parte devido à redução, em 30 mm, da nova estrutura dos bancos dianteiros.

O espaço de carga também aumentou de forma substancial, sendo de 451 litros na variante híbrida e de 475 no "irmão" eléctrico.

Esta versão dispõe ainda de mais 20 litros sob o capô, idealmente concebido para arrumar os cabo de carregamento da bateria.

Com os bancos traseiros rebatidos, sobe para os 1.445 litros na proposta híbrida e 1.392 litros no 100% electrificado.

Tal como em todos os modelos Kia, o Niro tem uma garantia de sete anos ou 150 mil quilómetros, que abrange também o motor eléctrico e o conjunto da bateria.

Consumos limitados

O Kia Niro HEV é assistido por um bloco a gasolina 1.6 GDi SmartStream de quatro cilindos, com 105 cv e 147 Nm, conjugado com um motor eléctrico síncrono de ímanes permanentes com 32 kW (44 cv) e 170 Nm.

Associado ao sistema motriz está uma caixa automática de seis relações, com a particularidade de não ter marcha-atrás, função essa assegurada pelo motor eléctrico.

Apostado nos baixos consumos (média combinada de 4,7 litros/100 km), os 141 cv de potência combinada permitem acelerar em 10,4 segundos até aos 100 km/hora e atingir os 165 km/hora de velocidade de ponta.

Novidade é o modo de condução inteligente Green Zone, que liga automaticamente a propulsão eléctrica quando em zonas urbanas identificadas como de "emissões zero" a partir do sistema de navegação.

Até 604 km de autonomia

A reforçar a gama está o Kia Niro 100% eléctrico com uma unidade motriz de 150 kW (204 cv) e 255 Nm, com a aceleração dos zero aos 100 km/hora a fazer-se em 7,8 segundos para uma velocidade máxima de 167 km/hora.

A bateria de 64,8 kWh assegura uma autonomia até 480 quilómetros, que sobe até aos 604 quilómetros em condução urbana.

O carregamento dez a 80% faz-se em 43 minutos num posto rápido, com o sistema a pré-aquecer a bateria para encurtar o tempo de carregamento, desde que ele seja seleccionado no navegador.

É ainda possível transformar a bateria num carregador sobre rodas para outros dispositivos eléctricos e electrónicos, graças a uma potência nominal de 3 kW.

Chassis mais evoluído

A montagem da bateria, no Kia Niro híbrido, está sob os bancos traseiros, enquanto no 100% eléctrico está sob a secção central do piso, para um equilíbrio adequado de massas em ambos os modelos.

A suspensão e a direcção também foram alvo de afinações específicas para uma resposta mais directa na condução.

O isolamento e os revestimentos adicionais estão presentes em toda a estrutura para combater ruídos indesejados, sejam eles oriundos do motor ou do exterior.

Emoção racional

A nível estético, o crossover revela linhas racionais mas emotivas, seguindo a linguagem estilística Opostos Unidos já presente em outros modelos da Kia.

A dianteira em forma de "nariz de tigre" estende-se até aos guarda-lamas, que se torna ainda mais distinta com o formato angular das luzes diurnas.

As linhas simplificadas do modelo prosseguem nas áreas laterais até ao pilar C, que inclui canais de passagem de ar dissimulados junto às luzes traseiras para reduzir a turbulência.

Esta solução permite ao crossover apresentar um coeficiente de resistência aerodinâmica de apenas Cd 0,29.

Atrás destacam-se os farolins LED em forma de bumerangue, o resguardo inferior e o difusor, com o conjunto a ser suportado por jantes em liga leve de 17 polegadas.

Abertas as portas, descortinam-se dois ecrãs integrados no tabliê, com o primeiro, de 10,25 polegadas, dedicado à instrumentação.

O segundo, para o infoentretenimento, é proposto com oito polegadas no equipamento Drive, e com 10,25 polegadas na variante Tech, sendo ambos compatíveis com Android Auto e Apple Car Play.

Ar condicionado automático, câmara de estacionamento e controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro com Stop & Go são algumas das tecnologias presentes a bordo.

Está ainda equipado com sistemas avançados de apoio à condução, como assistência à prevenção de colisões frontais e à limitação de velocidade, para além de dispositivos para condução semi-autonóma de nível 2.

Já segue o Aquela Máquina no Instagram? 

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.