Pesquisa
Range Rover Sport: tudo o que precisa de saber, até os preços

Como é que se apresenta em grande estilo um SUV de alto rendimento, para realçar as suas qualidades dinâmicas?

Para a Land Rover, nada melhor do que obrigá-lo a subir a rampa de descarga das águas da barragem de Karahnjukar, na Islândia.

E o novo Range Rover Sport, revelado esta terça-feira, não se saiu mesmo nada mal a lutar contra a corrente de 750 toneladas de água por minuto.

E, sabendo-se que a perda de tracção poderia ter resultado numa queda de 90 metros a pique para a base do descarregador de cheias, o seu desempenho acaba por ser quase épico.

Visual musculado

Já na terceira geração, o novo Range Rover Sport oferece, nas palavras do construtor britânico, as melhores prestações e evoluções tecnológicas de sempre num modelo da marca.

Talvez por isso não seja uma surpresa que os designers da Land Rover tenham optado por um visual musculado, reforçado por superfícies tensas que inspiram potência e agilidade.

Afinal, trata-se da mesma evolução estilística já presente no Range Rover convencional, revelado no final de Janeiro no nosso país, conservando as suas linhas essenciais.

Apesar da evolução estética do SUV, o seu perfil é reconhecível de imediato, marcado por saliências curtas e vidros com ângulos acentuados à frente e atrás que dão a impressão de movimento, mesmo estando parado.

A dianteira carismática garante uma presença dominante na estrada, sublinhada por uma assinatura luminosa muito afilada, a recordar os olhos de uma fera em busca da sua presa.

Se o Range Rover "normal" optou pelos farolins verticais, neste Rover Sport são horizontais, ligadas por uma faixa em preto ao centro da porta da bagageira, reforçadas com o nome do modelo.

Toda esta evolução traduziu-se na redução em 15% do coeficiente aerodinâmico face ao seu antecessor, com o Cx a baixar para 0,29, mesmo estando suportado por jantes em liga leve de 20 a 23 polegadas.

Tudo menos sóbrio

Ao nível dos interiores, o Range Rover Sport não será um modelo de sobriedade embora seja mantida um gosto pelas linhas puras, com.

Ao mesmo tempo volumoso e poderoso, o Range Rover Sport não é um modelo de sobriedade, revestido com materiais duráveis como o tecido Ultrafabrics, a substituir a pele tradicional.

Os mais exigentes, no entanto, podem sempre optar pela pele Windsor granulada ou pele semi-anilina flexível.

Para reforçar o ambiente desportivo a bordo, os bancos com um desenho específico estão agora num nível mais baixo.

A consola central fica agora numa posição mais elevada, opção que separa claramente o condutor do acompanhante.

Atrás, os bancos possuem uma configuração única de três lugares mas, em certos acabamentos, os estofos em dois tons dão a impressão de serem dois assentos independentes.

Excluída fica a opção de sete lugares, reservada agora à versão longa do Range Rover tradicional, com quase mais 20 cm de distância entre eixos em relação aos três metros desta variante Sport.

Os controlos digitais são usados com sabedoria, com as funções do sistema Pivi Pro agrupadas num ecrã táctil de infoentretenimento de 13,1 polegadas, alinhado com um painel de instrumentos 13,7 polegadas.

O sistema de climatização é accionado através de comandos tácteis independentes, que permanecem ocultos.

Tecnologias de última geração

A robustez inerente à plataforma flexível MLA em que é construído o Range Rover Sport proporciona uma rigidez até 35 % superior em relação aos seus antecessores.

Associadas estão uma variedade de tecnologias no sistema integrado de controlo do chassis integrado, especialmente concebidas para este SUV.

O conforto em andamento está assegurado pelo novo Dynamic Response Pro, que trabalha lado a lado com uma suspensão pneumática dinâmica de última geração que estreia um sistema de molas adaptáveis.

O sistema electrónico de controlo activo de rolamento de 48 volt pode aplicar um binário até 1400 Nm em cada eixo para dominar o balanço da carroçaria e, obviamente, ter uma melhor resposta em curva.

Também a direcção às quatro rodas, a vectorização do binário através da travagem e o diferencial activo electrónico proporciona maior agilidade e desempenho.

Além disso, dispõe do popular sistema Terrain Response que adopta uma série de configurações para melhor se adaptar ao piso em que está a rolar.

Há também um sistema de controlo de velocidade de cruzeiro "fora de estrada" que ajuda o condutor a manter um progresso constante tendo em consideração a natureza do terreno.

100% eléctrico só em 2024

Novidade em termos de sistema motriz é a entrada em cena de uma variante totalmente eléctrica, embora isso só aconteça daqui a dois anos.

Até lá, os admiradores do SUV terão de contentar-se com duas versões híbridas plug-in com motores de 3.0 litros e seis cilindros, com potências combinadas de 440 (P440e) e 510 cv (P510e).

Assinalável é a autonomia até 113 quilómetros oferecida pela bateria de 38,2 kWh, que contribui para consumos inferiores a 1 litro/100 km e emissões de dióxido de carbono de apenas 18 g/km.

Para os adeptos dos motores a gasolina puros e duros, há o clássico bloco V8 biturbo de 4.0 litros sem qualquer electrificação, com os seus 530 cv a levarem o SUV em 4,5 segundos dos zero aos 100 km/hora.

A complementar a gama para o nosso país, sempre equipada com uma caixa automática ZF de oito relações, está o motor a gasóleo Ingenium com tecnologia micro-híbrida com uma potência de 300 cv.

O novo Range Rover Sport já está disponível para encomenda no nosso país com as especificações S, SE, Dynamic SE, Dynamic HSE e Autobiography.

A variante First Edition é proposta durante o primeiro ano de produção, numa especificação especialmente seleccionada para o efeito.

Versão Preço
P440e S 107.232 euros
P440e SE 113.941 euros
P440e Dynamic SE 117.245 euros
P440e Dynamic HSE 126.342 euros
D300 Dynamic SE 134.615 euros
P510e Autobiography 146.826 euros
P510e First Edition 150.739 euros

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.