Pesquisa
Revolucionário: Renault 4L é agora uma máquina voadora

Chama-se AIR4 e é a nova "máquina" voadora recriada pela Renault em colaboração com o centro de design TheArsenale. 

Tudo não passa de um protótipo, no entanto, para celebrar os 60 anos do Renault 4L, mas o resultado final está muito bem conseguido. 

Minimalismo voador 

Bem longe da actual linguagem de design automóvel, o AIR4 é minimalista quanto baste.

Com base em técnicas de desenho generativo, que tiram partido da inteligência artificial, os engenheiros da TheArsenale testaram terabytes de dados. 

Tal foi obrigatório para afinar e melhorar e afinar as ideias dos designers, antes de os primeiros ensaios no mundo real serem realizados. 

A estrutura, toda em fibra de carbono, mantém as mesmas linhas e dimensões do modelo original. 

As novas capacidades dinâmicas do drone obrigou à revisão da rigidez da estrutura, com horas de cálculos e testes pelo meio. 

No lugar das rodas estão quatro hélices de duas pás, com o chassis a assentar no meio do quadro onde também ficam os rotores. 

O peso total do "avião" é de apenas 167 quilos, sem contar com o condutor, que acede à cabina através de uma "concha" articulada na zona frontal. 

Voo a 700 metros de altitude 

A alimentar o AIR4 está um pacote de baterias de polímeros de lítio com 22,000 mAh para uma potência total de 90.000mAh. 

O drone tem uma velocidade máxima horizontal de 26 metros/segundo (cerca de 94 km/hora, com uma inclinação de 45° durante os voos, e uma inclinação máxima até 70°. 

Pode voar até 700 metros de altura, com a velocidade de descolagem a situar-se nos 14 m/s, mas limitada a 4 m/s por segurança. 

A velocidade de aterragem é de 3 m/s, com o impulso vectorial máximo a chegar a 380 quilos, dividido por 95 quilos em cada hélice. 

Retrofuturismo total 

"Após um ano de celebração, quisemos criar algo não convencional para encerrar o 60.º aniversário do 4L", destacou Arnaud Belloni, director de marketing global da Renault. 

"O protótipo AIR4 é algo ainda não visto, e um piscar de olhos de como este ícone poderia ficar daqui a outros 60 anos". 

Patrice Meignan, presidente fundador da TheArsenale, procurou criar um novo tipo de veículo que provoca emoções e estabelece uma identidade de marca. 

"Após 25 anos de investigação, de olhos postos no futuro, acreditamos que os ícones da cultura automóvel são eternos, seja na terra ou no ar". 

Apresentado virtualmente esta sexta-feira, o AIR4 estará em exibição, até ao final do ano, no Atelier Renault dos Campos Elíseos, bem no centro de Paris, ao lado de outros Renault 4L históricos. 

No próximo ano, o AIR4 rumará a Miami e Nova Iorque, antes de uma passagem rápida por Macau. 

Já segue o Aquela Máquina no Instagram? https://www.instagram.com/aquelamaquina/

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.