Pesquisa
Desarticulada quadrilha em Espanha que copiava exames de condução

O engenho usado por grupos criminosos para ajudar candidatos a passar nos testes de código para obter a carta de condução não tem limites. 

O mais recente exemplo aconteceu na última sexta-feira em Espanha, no centro de exames da Direcção Geral de Tráfego (DGT) de Móstoles, em Madrid. 

O comportamento estranho de uma mulher que estava a fazer o teste teórico levou os examinadores a chamarem a Guardia Civil. 

"Apanhada" em flagrante, a rápida investigação levou a equipa policial até aos ocupantes de um veículo estacionado nas proximidades do centro de exames. 

O grupo usava receptores áudio do tamanho de um parafuso, câmaras de alta definição, telemóveis, dispositivos bluetooth e computadores. 

A denúncia permitiu à autoridade policial desarticular uma quadrilha organizada, com ramificações por todo o país, pela qual cobrava mil euros a cada candidato. 

Engenho tecnológico 

A mulher apanhada a copiar usava um casaco onde escondia um telemóvel com uma câmara ligada para passar as imagens do teste de código. 

No veículo estacionado perto do centro de exames, estava o resto do grupo com computadores ligados à página electrónica da DGT para consultar as respostas correctas. 

A comunicação com a mulher era feita através de um minúsculo receptor Bluetooth escondido num dos ouvidos. 

Ao grupo que estava no automóvel foram apreendidos dois computadores portáteis e um tablet, e quatro casacos da mesma cor. 

Cada peça de vestuário estava já preparada com telemóveis, câmaras de vídeo, dispositivos bluetooth e receptores de áudio. 

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.