Pesquisa
Aston Martin Valhalla troca V6 por V8 híbrido da AMG

Estava previsto com um bloco V6 biturbo hibridizado de 3.0 litros, mas será um motor V8 biturbo híbrido de 4.0 litros da Mercedes-AMG que vai dar gás ao Aston Martin Valhalla

A notícia é avançada pela Autocar, que especula que a alteração motriz está relacionada com o estreitar de laços entre os construtores britânico e alemão. 

Não deixa de ser uma surpresa já que, quando foi apresentado no salão automóvel de Genebra, há dois anos, esta derivação do Valkyrie iria usar o primeiro propulsor desenvolvido de raiz pela Aston Martin desde 1968. 

O motor, que será usado no topo de gama Mercedes-AMG GT73 4MATIC, é anunciado com uma potência superior a 800 cv. 

Todavia, essa "força" deverá ser ainda mais elevada – fala-se em mais de 1.000 cv – para o super carro fazer frente ao Ferrari SF90 Stradale. 

Significa isso que o Aston Martin Valhalla deverá sofrer uma substancial mudanças nas suas linhas antes de entrar em 2023 na linha de montagem. 

Em causa está o encaixe do motor eléctrico de 204 cv da AMG no eixo posterior, sendo certo que o bloco V8 manter-se-á na posição central traseira centro do super desportivo de dois lugares. 

Nos próximos meses, espera-se a apresentação do "novo" super carro para tirar todas as dúvidas. 

O portal britânico avança que, em 2030, 90% da gama da Aston Martin será electrificada, com o tiro de partida a ser dado com a variante híbrida do DBX. 

Certo é que o construtor continuará a fabricar modelos com motores de combustão para os entusiastas dessas motorizações, e para mercados onde as normas sobre emissões poluentes não são ainda tão rígidas. 

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.