Pesquisa
Tome Nota

P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270

10:25 - 16-11-2022
 
P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270
P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270P Zero Elect da Pirelli ''calça'' Polestar 2 BST Edition 270

O Pirelli P Zero Elect foi o pneu escolhido pela Polestar para a sua "besta" eléctrica de 350 kW (476 cv): o Polestar 2 BST Edition 270.

O pneumático de elevado desempenho apresenta-se com as medidas 245/35 para "calçar" as jantes em liga leve de 21 polegadas

Nas laterais do pneu está inscrita a sigla HL, a mostrar a sua alta capacidade de carga segundo as características de um fastback eléctrico desportivo.

Os compostos da banda de rodagem foram projectados para controlar os 680 Nm de binário aplicados nos pneus logo no arranque.

Além de oferecer uma aderência imediata e um desgaste limitado na derrapagem, o P Zero Elect teve a pontuação mais alta na etiqueta energética europeia de pneus para travagem em piso molhado.

Limitado a 270 exemplares, o Polestar 2 BST Edition 270 tem as mesmas características da variante Long Range Dual Motor com o Performance Pack.

O sistema motriz com dois motores eléctricos dá 350 kW (476 cv) e 680 Nm, apoiado por uma bateria de 78 kWh para uma autonomia até 480 quilómetros.

O segredo para um melhor desempenho em estrada deste desportivo está mesmo nas afinações específicas do chassis.

A altura da suspensão foi reduzida em 25 mm para colá-lo ainda mais ao alcatrão, e foram montados amortecedores Öhlins de duas vias.

Estes elementos são passíveis de serem ajustados graças às câmaras auxiliares montados sob o capô.

Foi igualmente instalada à frente uma barra estabilizadora mais resistente e molas que são 20% mais rígidas do que as originais.

O sistema de travagem mantém os discos de travão Brembo, com pinças de quatro pistões.

A suportar o conjunto estão novas jantes em liga leve de 21 polegadas, pintadas em preto fosco, numa clara inspiração do emocionante Polestar 1.

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.