Pesquisa
Tome Nota

Lancia renascida ataca Europa com três novos carros electrificados

16:13 - 20-05-2022
 
Lancia renascida ataca Europa com três novos carros electrificados

Os rumores já circulavam nos meios especializados desde o Outono mas só esta sexta-feira foram plenamente confirmados pela própria Lancia.

A insígnia italiana prepara o seu renascimento internacional com o lançamento de três novos modelos a partir de 2024, ao ritmo de um a cada dois anos.

O plano estratégico a dez anos compreende ainda a transformação da marca em 100% eléctrica a partir de 2026.

Do seu portefólio serão retirados, a partir de 2028, todos os modelos equipados com motores térmicos, para se tornar uma marca com emissões zero.

Novo Ypsilon em 2024

O primeiro será o novo Lancia Ypsilon, citadino dirigido ao segmento B com cerca de quatro metros de comprimento, e com propulsão 100% eléctrica.

Dois anos mais tarde chega o novo topo de gama da insígnia transalpina em forma de SUV, que até poderá ressuscitar o nome Aurelia

Em 2028 deverá chegar o novo Lancia Delta, um compacto 100% eléctrico de 4,4 metros de comprimento com linhas geométricas e musculadas.

Os três novos modelos, que irão abranger 50% do mercado, terão a missão de melhorar o desempenho da Stellantis nos segmentos premium e de luxo.

A complementar esta estratégia, que faz parte do plano Dare Forward 2030 do conglomerado automóvel, está o amplo uso de materiais inovadores.

A Lancia será a marca do grupo a ter a maior percentagem de utilização de material reciclado, com 50% das superfícies tácteis feitas a partir de materiais eco-sustentáveis.

Aposta em sete países

A estratégia passa ainda pela criação de 100 pontos de venda em 60 grandes cidades europeias, e atingir 50% das suas vendas pelos canais online.

A preparar a entrada em toda a força no mercado europeu, a Lancia nomeou cinco directores de marca para o Velho Continente.

Paola Pichierri fica responsável por França e Niccolò Biagioli pela Alemanha, com Francesco Colonnese em Espanha, Patrice Duclos na Bélgica e Luxemburgo, Patrick Zegwaard nos Países Baixos e Raffaele Russo na Itália.

Roberta Zerbi será a coordenadora comercial da Lancia para aqueles sete países.

Foram três os critérios que levaram à selecção destas nações, sendo o primeiro o amor e a paixão pelo Made in Italy por parte de Espanha, Bélgica e França.

O segundo é a relevância das vendas online, com a Alemanha e os Países Baixos em evidente destaque.

O terceiro é a dimensão do segmento B premium, com todos estes países a ocuparem os cinco primeiros lugares.

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.