Pesquisa
Tome Nota
Ghosn: Fuga à justiça foi "a decisão mais difícil da minha vida" mas "não tinha opção"
16:35 - 08-01-2020
 
Ghosn: Fuga à justiça foi "a decisão mais difícil da minha vida" mas "não tinha opção"
O ex-líder do grupo Nissan e da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, Carlos Ghosn, organizou uma conferência de imprensa no Líbano, onde se encontra fugido da justiça japonesa. Ghosn afirma que a fuga foi "a decisão mais difícil" que teve de tomar na vida mas que era a única saída para poder provar a sua inocência, que reitera.

"Eu não estou acima da lei", garantiu Ghosn. "Não me deixaram outra opção". Para o empresário, a fuga é "um risco em que uma pessoa só incorre na impossibilidade de um julgamento justo". Aproveitou ainda para relembrar que o dia do julgamento ainda não tem uma data definida. 

Esta é a primeira vez que o empresário fala em público desde que foi detido, em 2018, com exceção de algumas entrevistas que concedeu, um testemunho gravado em vídeo e o testemunho no tribunal. 

Ghosn reiterou que as acusações de que é alvo são "falsas". "Eu nunca devia ter sido detido", defende. Acusa o sistema de justiça japonês de ser "corrupto e hostil" e de ter "presumido a culpa desde o primeiro dia". Mais à frente no discurso, alega que a base das acusações de que é alvo é a não-declaração de rendimentos, mas que os rendimentos em causa ainda não lhe haviam sido pagos ou sequer definidos - estariam em discussão ao nível da direção. 

Leia a notícia na íntegra no "Negócios"

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.