Pesquisa
Tome Nota
Enfrentar o Outono na estrada em segurança
15:07 - 21-09-2019
 
Enfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurança
Enfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurançaEnfrentar o Outono na estrada em segurança

O início das aulas serve, normalmente, de barómetro para anunciar o fim do Verão e o regresso ao trabalho.

Setembro assume-se, nestes casos, como o mês de todos os perigos para quem é obrigado a andar na estrada todos os dias… e, não raras vezes, são os trajectos mais curtos os que podem causar maiores dissabores.

Num ano em que a chuva voltou a ser notada pela sua ausência, as sujidades e as gorduras que se foram acumulando no alcatrão apenas estão à espera das minhas primeiras gotas de água para tornarem as vias em verdadeiros ringues de patinagem.

Com o Outono à porta – chega já este fim-de-semana com o Instituto de Meteorologia a anunciar chuva em todo o País –, os automobilistas vêem-se obrigados a tomar medidas suplementares de precaução… a menos que gostem de visitar os bate-chapas com frequência.

À noite todos os carros são pardos

Sim, os dias já estão bem mais curtos do que há três meses atrás, e ainda nem sequer se chegou ao último fim-de-semana de Outubro, para o relógio ser atrasado 60 minutos para entrar na hora de Inverno.

Se a visibilidade na estrada começa a ser mais reduzida, o que fazer quando ela se torna ainda mais difícil devido ao mau tempo?

Ter as luzes do carro em condições é uma boa ideia, já que elas não servem apenas para ver melhor a via e os obstáculos que nela encontramos.

Os outros condutores também gostam de ver (e não sentir) a nossa presença na estrada para não haver encontros imediatos.

Não deixa, por isso, de ser uma óptima ideia confirmar se todas as lâmpadas estão a funcionar e se a luz que dão é a suficiente para ver o que está à nossa frente.

Caso isso não aconteça, a solução é muito simples: comprar novas lâmpadas e substituí-las aos pares, de maneira a evitar intensidades diferentes.

Os reflectores e os plásticos dos faróis também devem estar limpos, por fora e por dentro, exactamente para evitar uma iluminação ou reflexão baça.

Troque de escovas antes que chova

Sim, são daqueles acessórios em que só nos lembramos de substituir quando caem as primeiras gotas de água e nos apercebemos que as borrachas estão ressequidas por causa do sol

E muito menos divertido é quando conduzimos em noites de chuva, ao vermos as escovas a deixarem aqueles riscos de água espalhados pelo pára-brisas a cada passagem.

Não vale a pena arriscar: substitua as escovas o mais rapidamente possível antes que seja confrontado com a situação. Afinal, em menos de dez minutos a troca fica resolvida.

Tratemos agora dos vidros, que nesta altura do ano começam a ganhar aquele embaciamento que é normal em dias de elevada humidade.

Como ainda não se "inventaram" escovas para limpar o pára-brisas por dentro do habitáculo, não será má ideia socorrermo-nos do ar condicionado para resolver a situação.

Além disso, para uma limpeza mais eficaz aproveite para lavar os vidros com regularidade com um limpa-vidros vulgar.

Para locais onde a humidade persiste em fazer estragos, use produtos específicos anti embaciamento e hidrofóbicos.

Estar atento às borrachas isoladoras

É daquelas situações que nos devem deixar logo alerta quando, logo pela manhã, abrimos as portas do carro e quase parece que choveu dentro do habitáculo, tal é o índice de humidade.

Já na estrada, conduzir ao vento e à chuva põe de imediato à prova o estado das borrachas vedantes das portas, janelas, motor e bagageira.

Há no mercado produtos de hidratação para borrachas que ajudam a prolongar a sua "vida" útil. Em muitos casos, no entanto, principalmente se o automóvel já tem mais anos do que seria aconselhável para circular na estrada, a sua substituição é irreversível… e não é barato!

Pneus, travões e amortecedores em causa

São daqueles componentes que muitos dos automobilistas vão adiando a sua substituição até ao limite, não raras vezes devidos aos custos que estas operações comportam.

Comecemos pelos pneus, que acaba por ser a solução mais rápida. Um olhar mais desatento ao rasto dos pneumáticos permite ver, de imediato, se os sulcos ainda mantêm a profundidade que a lei exige para o carro poder circular.

A questão, contudo, nem sequer tem a ver com o risco de sofrer uma penalização policial mas sim com a nossa segurança e com a daqueles com que nos cruzamos.

Afinal, sendo os elementos que estão em contacto directo com o piso encharcado, não será a primeira vez que sentimos o carro a deslizar, ao ponto de atirar-nos disparados para fora da estrada.

Resolvida esta questão, olhemos com um pouco mais atenção para os amortecedores, já que são os acessórios que "colam" os pneus à estrada.

Sentirmos as rodas a "saltitar" quando circulamos, mesmo a baixas velocidades, significa que o desgaste já comprometeu a força do amortecimento.

A situação ganha contornos ainda mais arriscados quando descobrimos que os travões também já não têm a capacidade para imobilizar a viatura como antes acontecia.

Seja pelo mau estado dos discos ou pelo fim de vida das pastilhas de travão, aliados a um circuito e a uma bomba de travagem que já viu melhores dias, são daqueles casos que nos obrigam a ir à oficina o mais depressa possível

Serão estes cuidados tão necessários para circular em segurança na estrada? Sem qualquer dúvida!

Já segue o Aquela Máquina no Instagram? 


Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.