Pesquisa
Tome Nota
Dieselgate deu origem a autênticos “cemitérios” automóveis
20:09 - 24-01-2017
  37
Dieselgate deu origem a autênticos “cemitérios” automóveisDieselgate deu origem a autênticos “cemitérios” automóveisDieselgate deu origem a autênticos “cemitérios” automóveisDieselgate deu origem a autênticos “cemitérios” automóveisDieselgate deu origem a autênticos “cemitérios” automóveisDieselgate deu origem a autênticos “cemitérios” automóveis
Dieselgate deu origem a autênticos “cemitérios” automóveisDieselgate deu origem a autênticos “cemitérios” automóveisDieselgate deu origem a autênticos “cemitérios” automóveisDieselgate deu origem a autênticos “cemitérios” automóveisDieselgate deu origem a autênticos “cemitérios” automóveisDieselgate deu origem a autênticos “cemitérios” automóveis
Quando o escândalo do dieselgate "rebentou", a Volkswagen colocou um travão nas vendas dos modelos TDI nos Estados Unidos e, pouco tempo depois, começou a comprar de volta milhares e milhares de veículos "com defeito" aos consumidores. Alguns desses modelos estão agora no estacionamento do antigo (e abandonado) estádio dos Detroit Lions – equipa de futebol americano que actua na NFL -, enquanto outros milhares "aguardam" numa antiga base da Força Aérea no estado da Califórnia e num porto em Baltimore.

As fotos destes autênticos "mares" de Volkswagens são um cenário que não deixa nenhum entusiasta de automóveis indiferente, até porque se sabe que enquanto a fabricante germânica não receber uma decisão definitiva da Environmental Protection Agency (EPA) e da California Air Resources Board (CARB) não pode fazer nada com estes veículos, sendo que esta decisão só pode terminar de duas formas: ou a VW recebe uma autorização para "arranjar" estes veículos ou recebe ordem para os destruir.

Esta "descoberta" foi feita por David Tracy, da conhecida publicação "Jalopnik", e tudo começou quando o próprio tentou perceber o que estava a acontecer aos cerca de meio milhão de veículos que contam com este software fraudulento para manipular as emissões.

Depois de muita pesquisa em fóruns de automóveis e de receber umas quantas dicas de amigos e leitores, David viajou até ao estacionamento do antigo estádio dos Detroit Lions para ver com os próprios olhos o que estava a acontecer. E, segundo o próprio conta (e mostra), ao chegar passou por um camião que transportava… Volkswagens TDI, pelo que percebeu de imediato que estava no sítio certo. Seguiu o camião até à entrada do estacionamento e viu um mar de VW parados, à espera de uma decisão. Como o próprio descreve, é uma visão triste.

Como referimos acima, a esta localização juntam-se a Norton Air Force Base, na Califórnia, e o porto de Baltimore, a cidade com mais população do estado de Maryland.

No primeiro "depósito", são vários os veículos "estacionados" – como pode ver aqui - nesta antiga base aérea norte-americana que agora faz parte do Aeroporto Internacional de San Bernardino, na Califórnia. Segundo o utilizador que fez chegar a informação e as imagens a David Tracy, são mais de 1000 os carros que aqui foram deixados, com a particularidade de estarem matriculados e de além de Volkswagens também existirem "Audi’s".

Já no segundo local, em Baltimore, o cenário repete-se, com um "oceano" de carros a "inundar" o horizonte de quem por ali passa. E tal como se verifica nos outros dois locais, destaca-se o facto de a grande maioria dos veículos estar em condições exímias, aumentando ainda mais a sensação de desperdício, tudo porque a Volkswagen tentou contornar as leis.

Resta saber qual será o fim destes milhares de veículos afectados pelo Dieselgate… mas para isso temos de aguardar por uma decisão definitiva da EPA e da CARB. Certo, para já, é que entre acordos e compensações já definidas com clientes e concessionários, este escândalo das emissões já custou mais de 18,3 mil milhões de euros à Volkswagen.
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.