Pesquisa
Tome Nota

Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!

17:20 - 12-01-2022
 
Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!
Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!Bugatti estreia primeiro ''eléctrico''... mas não é um hiper carro!

A Bugatti já o seu primeiro "eléctrico" mas não é nada que se pareça com um dos seus hiper desportivos. 

Desenvolvida em parceria com a americana Bytech, a trotinete movida a electrões foi a surpresa da insígnia de luxo francesa no salão tecnológico CES 2022 de Las Vegas. 

"Uma rápida vista de olhos ao seu exclusivo desenho aerodinâmico, e ao seu visual sofisticado mostra que não se trata de uma trotinete vulgar", explica a marca. 

A Bytech for Bugatti, assim se chama a nova proposta, pesa apenas 16 quilos graças à sua estrutura em liga de magnésio. 

Além disso, pode ser dobrada, o que a torna uma solução perfeita para qualquer milionário, mesmo para aqueles que vivem no último andar de um arranha-céus. 

Pintada nas cores Agile Blue, Silver e Black, a distingui-la dos seus semelhantes está, obviamente, o logótipo Bugatti. 

Com 600 watts (0,8 cv) de potência debitados pelo motor eléctrico, dispõe dos modos de condução Eco, City e Sport

A selecção mais desportiva permite uma velocidade máxima de 30 km/hora. E, para manter o ritmo, possui ainda de um controlo electrónico de velocidade de cruzeiro. 

A alimentar o propulsor eléctrico está uma bateria removível de 36 volt e 10,4 amperes, para uma autonomia até 40 quilómetros na condução mais económica. 

Uma carga completa da bateria demora cerca de quatro horas, com a trotinete a estar preparada para suportar um peso máximo de 110 quilos. 

Se é verdade que não oferece um desempenho superlativo como os hiper desportivos da Bugatti, ganha características de segurança que a distinguem. 

A trotinete tem farol de longo alcance, "piscas" e luz de travão, e as laterais são iluminadas como se se tratasse do convés de um iate. 

O sistema de travagem é apoiado num travão convencional à frente e num travão electrónico E-ABS atrás; nem sequer lhe falta uma campainha no guiador! 

Outros recursos incluem um visor digital para dados tão importantes como a carga da bateria, os quilómetros percorridos e a velocidade a que circula. 

E, para que não se passe despercebido entre os transeuntes e automobilistas, um monograma luminoso EB é projectado na traseira. 

Se assim não fosse, como é que alguém iria acreditar que tinha acabado de chegar "montado" num Bugatti?! 

É ainda desconhecido o preço da Bytech for Bugatti mas, como em qualquer produto da fabricante de Molsheim, prepare-se para um valor estratosférico. 

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.