Pesquisa
Tome Nota
Arval vê 'renting' ainda mal compreendido em Portugal
16:56 - 05-10-2019
 
Arval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em Portugal
Arval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em PortugalArval vê 'renting' ainda mal compreendido em Portugal

"Nada ou quase nada mudou na área do renting nos últimos anos em relação ao que se passa no estrangeiro", afirmou Roberto Fonseca, director-geral da Arval Portugal.

A afirmação foi feita durante Um Dia no Circuito, evento onde o Aquela Máquina esteve presente, e que levou mais de 600 convidados e parceiros ao Autódromo do Estoril para celebrarem o 20º aniversário da multinacional no nosso país.

"É curioso que o conceito do outsourcing no nosso território continua a ser absolutamente idêntico ao que se verificava há uma dezena de anos", reforçou o responsável da subsidiária nacional.

Com o renting a valer pouco mais de 130 mil viaturas, dos quais cerca de 10% está nas mãos da Arval Portugal, aumentar a dimensão do mercado é o objectivo maior das firmas que nele actuam.

"Temos de voltar ao ponto de partida e explicar às empresas, independentemente da sua dimensão, por que razão este produto faz sentido", acrescentou Roberto Fonseca.

O sentimento de posse e o estatuto que um automóvel dá ao seu proprietário continuam a ser questões que a Arval Portugal tenta desmistificar junto dos seus clientes, um objectivo que não tem sido fácil de atingir.

"Continua a ser o leasing, o aluguer de longa duração, o crédito e a compra a pronto a serem as principais opções de escolha, vindo em último lugar o renting", sublinhou o responsável da multinacional. "O que ainda não foi percebido é o conceito de uso que está associado ao automóvel!"

E nem o facto de as alterações climáticas e o uso de automóveis híbridos ou 100% eléctricos mais "amigos" do ambiente estarem na ordem do dia, têm alterado a maneira como se olha para um veículo.

"A nossa missão", afirmou Roberto Fonseca, "é trabalhar com os nossos clientes e dar-lhes um novo conceito de como se deve usar um automóvel e a que objectivo ele se destina".

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.