Pesquisa
Super Carros

Vulcan: a exclusividade Aston Martin

08:14 - 17-09-2016
  37
Vulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston Martin
Vulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston MartinVulcan: a exclusividade Aston Martin
A Aston Martin realizou o Vulcan com dois objectivos. Por um lado, permitiu mostrar uma nova linguagem de design e, por outro, apostou na exclusividade de um modelo que foi inspirada no "conceito XX" da Ferrari integrado no projecto "Corse Clienti".

Durante muitos anos a Aston Martin permaneceu refém de um estilo muito característico de todos os seus modelos. Não foi por isso que perdeu apelo, nem foi por isso que alterou sem radicalismos a forma do DB 11. Mesmo assim, os responsáveis pelo marketing procuraram fazer a diferença com o Vulcan.

Foi um risco e não temos dúvidas que muitos adeptos da marca torceram o nariz a um aspecto demasiado americano. Mas todos foram obrigados a aplaudir a eficácia aerodinâmica e a nobreza da mecânica, que propõe o mais potente motor aspirado do mundo: um V12 com 7.0 litros de cilindrada e 800 cv de potência.

Marek Reichman, o responsável pelo design da Aston Martin, admitiu na altura da apresentação que "esta é a nova linguagem do design dos nossos futuros modelos", o que mostra que este protótipo tem de ser visto como um marco na história da marca de Gaydon e mostrou que a Aston Martin continua a apostar na nobreza dos motores atmosféricos de alta cilindrada, renunciando à sobrealimentação e às opções híbridas. Foi assim com o Vulcan e talvez continue a ser da mesma forma com o AM-RB 001...

Este é um modelo mais do que exclusivo. Apenas foram produzidas 24 unidades com base no chassis do One-77, outro modelo de excepção. Como o Vulcan não cumpre as regras necessárias para uma utilização em estrada, os seus clientes apenas o podem utilizar em circuitos fechados. É uma opção semelhante à que a Ferrari assumiu para os modelos FXX. É um hiper-desportivo para coleccionadores e o seu valor actual vai muito para além dos 2,5 milhões (antes de impostos) pagos por quem o comprou...

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.