Pesquisa
Super Carros

Ferrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilão

14:42 - 22-12-2022
 
Ferrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilão
Ferrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilãoFerrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilão
Ferrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilão

O Rétromobile de Paris vai receber verdadeiras pepitas de ouro na edição de 2023 que acontece de 1 a 5 de Fevereiro.

Ferrari 250 LM: só há 32 exemplares e esta peça de arte vai agora a leilão

Uma das estrelas do salão de clássicos será, sem dúvida, um Ferrari 250 LM de 1964 que a Artcurial vai levar a leilão. O exemplar em questão é o décimo das 32 unidades que saíram da fábrica de Maranello.

Um desses bólides, então pilotado por Masten Gregory e Jochen Rindt, foi também o último Ferrari a vencer as 24 Horas de Le Mans na edição de 1965.

O Ferrari 250 LM a leilão, com o chassis #5901, foi inscrito pela North American Racing Team (NART) como carro de reserva nas 24 Horas de Daytona de 1966.

Nunca chegou a competir, no entanto, sendo antes exibido em diversas ocasiões e guiado por vários ferraristas que sempre mantiveram na íntegra o super carro.

Em 1997 regressou à Europa para ser entregue à britânica DK Engineering para um restauro completo que demorou dois anos a concretizar.

Equipado com um V12 central traseiro de 3.3 litros com 320 cv de potência, tem uma velocidade de ponta de 287 km/hora.

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.