Pesquisa
Novos Modelos

e-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-e

14:26 - 13-09-2021
 
e-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-e
e-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-ee-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-e
e-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-e

Menos de três semanas após a apresentação do novo Opel Rocks-e, eis que já há uma variante radical do quadriciclo eléctrico equivalente ao gémeo Citroën Ami.

e-Xtreme é a versão radical do novo Opel Rocks-e

Um estudante de design industrial decidiu pôr mãos à obra e, em poucos dias, desenhou uma variante radical do carro que promete povoar as grandes cidades europeias. 

Lukas Wenzhöfer, da Escola de Design da Universidade de Pforzheim, Alemanha, concebeu o Opel Rocks e-Xtreme, e o resultado final é mais do que conseguido. 

Do modelo original manteve os painéis da carroçaria, para depois dramatizar o estilo com pneus "fora de estrada".

A suspensão elevada, as vias ultra-largas e os guarda-lamas quase que transformam o pequeno eléctrico num kart todo-o-terreno. 

Uma estrutura tubular foi acrescentada para proteger o habitáculo, em caso de capotamento, a que se soma a enorme asa traseira que não passa despercebida. 

O impacto visual é reforçado pelas novas ópticas LED, e faróis com a mesma tecnologia no tejadilho, com as cores amarela e preta a darem-lhe o toque desportivo. 

Pelo vídeo criado em CGI, o Opel Rocks e-Xtreme faz de uma pista de skate o seu ambiente natural. 

Todavia, para toda a dinâmica apresentada, não será suficiente a força do motor de 8 cv para os 471 quilos que o modelo original pesa, já a contar com a bateria de 5,5 kWh. 

Opel Rocks-e sem carta de condução 

Quanto ao Opel Rocks-e, é a resposta da insígnia germânica às necessidades de electro-mobilidade nas grandes cidades.

 

Ultra-compacto, mede apenas 2,41 metros de comprimento e 1,39 de largura, e tem uma velocidade máxima de 45 km/hora para uma autonomia até 75 quilómetros. 

Inspirado no conceito Mobilidade Urbana Sustentável, o quadriciclo eléctrico não necessita de carta de condução, reduzindo as diferenças entre uma scooter, bicicleta ou trotinete. 

O Rocks-e quer ser a solução ideal não só para jovens condutores, mas para todos aqueles que desejam deslocar-se sem emissões. 

O preço será claramente inferior ao de um pequeno citadino e o custo mensal em regime de aluguer não andará longe de um "passe" para os transportes públicos locais. 

As rodas de 14 polegadas e o diâmetro de viragem, de apenas 7,20 m, tornam-no ideal para a cidade, encaixando-se sem esforço em pequenos lugares de estacionamento.

A bateria de 5,5 kWh pode ser totalmente recarregada em 3h30 numa vulgar tomada eléctrica de 220 volt.

O cabo de carregamento, alojado num compartimento do lado do passageiro tem três metros de comprimento, sendo proposto um adaptador para usar nos postos de carregamento públicos. 

Visual jovem e divertido 

Em termos visuais, não há quase nenhuma diferença entre o Opel Rocks-e e o Citroën Ami, nesta interpretação da frente Opel Vizor. 

As ópticas e os "piscas" são em LED, com os painéis dianteiro e traseiro a serem iguais, assim como as portas, mas com aberturas opostas. 

No interior, os dois bancos estão "desalinhados" um do outro, com o passageiro a ganhar mais espaço para as pernas. Este banco está fixo, enquanto o do condutor pode ser movimentado longitudinalmente. 

Em termos de capacidade de carga, são 63 litros de capacidade para bagagem a zona dos pés do passageiro, a que se junta um útil gancho para um saco de compras XXL.

O posto de condução dá todos os dados necessários à viagem, com o mostrador a apresentar a velocidade e os modos de condução Drive, Neutral e Reverse

Os indicadores do estado de carga da bateria, da autonomia e da média de consumo estão igualmente integrados no visor. 

Na consola central há um suporte para o telemóvel através do qual podem acedidos diversas informações com a aplicação myOpel

Graças às dimensões compactas e às janelas de grande dimensão, o condutor desfruta de uma excelente visibilidade em todas as direcções. 

O Opel Rocks-e está disponível com três linhas de equipamento no mercado alemão – Rocks-e, Klub e TeKno –, como deverá acontecer no nosso país.

 

Quando chega? 

O lançamento na Alemanha acontece já este Outono, estando previsto a venda noutros mercados europeus no próximo ano, como será o caso de Portugal. 

Embora não tenham sido indicados preços para o nosso mercado, não deverão ficar longe dos 7.350 a 8.710 euros que custa o Citroën Ami. 

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.