Pesquisa
Novos Modelos

Citroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais moderno

14:41 - 12-01-2022
 
Citroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais moderno
Citroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais modernoCitroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais moderno
Citroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais moderno

Chegado à "meia-idade do seu ciclo de vida, o Citroën C5 Aircross foi agora alvo de um rejuvenescimento.

Citroën C5 Aircross rejuvenescido ganha visual mais moderno

É na área frontal do SUV que se verificam as principais mudanças estilísticas, sem esquecer os ganhos tecnológicos dentro do habitáculo. 

Novo visual segue C4 e C5 X 

Após quatro anos de leal serviço e mais de 260 mil unidades vendidas, o C5 Aircross assume agora os códigos de estilo introduzidos na Citroën pelos C4 e C5 X. 

A frente ostenta agora um estilo mais vertical, que também dá uma impressão de maior largura, embora as dimensões do SUV sejam as mesmas da anterior versão. 

Os chevrons tridimensionais, lacados a preto e sublinhados por um toque cromado, estão agora integrados na grelha do radiador. 

Destacam-se gradualmente das luzes diurnas graças a um conjunto de "teclas de piano", a unirem os faróis LED que ganham uma assinatura luminosa em V. 

Mais abaixo, as entradas de ar central e laterais foram completamente redesenhadas, passando a adoptar linhas mais afiladas para um visual mais dinâmico do SUV. 

Ao contrário do que aconteceu na remodelação do C3 Aircross, a Citroën manteve os airbumps nas laterais do C5 Aircross, e até lhes deu novas cores.

As janelas cromadas ganham também um contorno renovado, com todo o conjunto a assentar em novas jantes em liga leve Pulsar de 18 polegadas. 

Uma nova cor de carroçaria, baptizada como Eclipse Blue, tem a curiosidade de mudar de azul-escuro para preto, dependendo da incidência da luz exterior. 

Atrás, as mudanças são bem mais ligeiras, destacando-se apenas os novos farolins tripartidos para uma assinatura luminosa tridimensional. 

Ambiente mais tecnológico 

É a bordo que se percebe o salto qualitativo do Citroën C5 Aircross, com o novo tabliê a acomodar o ecrã multimédia de dez polegadas, e o painel de instrumentos de 12,3 polegadas.

As saídas de ar, antes localizadas em ambos os lados do visor táctil de infoentretenimento, estão agora por abaixo e optam por um desenho mais horizontal. 

O SUV dispõe da nova geração de bancos Advanced Comfort da Citroën, previamente lançada nos C4 e C5 X. 

Nos revestimentos, será possível optar por uma composição em Alcantara ou pele perfurada, e tecidos com efeito de couro preto nos apoios dos braços e na consola central. 

O comando da caixa de velocidades automática ficou mais pequeno, junto ao selector e-Toggle dos modos de condução. 

Motorizações inalteradas 

A mecânica do Citroën C5 Aircross não sofreu quaisquer alterações, o que significa que mantém as motorizações diesel (1.5 litros e 130 cv), e a gasolina PureTech (1.2 litros e 130 cv).

O topo de gama mantém com a variante híbrida plug-in, composta por um bloco a gasolina de 1.6 litros e um motor eléctrico, para uma potência combinada de 224 cv. 

A bateria de 13,2 kWh, capaz de oferecer uma autonomia eléctrica até 55 quilómetros, pode ser recarregada em cerca de duas horas através de uma wallbox de 7,4 kW. 

Desconhece-se, por enquanto, quando o renovado Citroën C5 Aircross chegará ao nosso país, e por que preços. 

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.