Pesquisa
Concept Cars

CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030

14:06 - 10-09-2021
 
CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030
CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030
CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030

A CUPRA levou um novo protótipo ao salão automóvel de Munique, no mesmo dia em que anunciou que, até 2030, será uma marca 100% eléctrica.

CUPRA mostra Tavascan Extreme E e assume-se 100% eléctrica até 2030

O Tavascan Extreme E Concept é fruto da parceria da marca espanhola com a ABT Sportsline, e o resultado final não poderia ser mais radical. 

O 'todo-o-terreno' de competição protagoniza a segunda fase do projecto Extreme E, com especial foco na linguagem estilística do CUPRA Tavascan. 

O SUV será o segundo modelo 100% eléctrico da insígnia de Barcelona, e tem chegada prevista ao mercado em 2024. 

O protótipo revelado há quase dois anos, equipado com dois motores eléctricos a dar tracção às quatro rodas, foi anunciado com 225 kW (306 cv), e uma aceleração de 6,5 segundos dos zero aos 100 km/hora. 

Materiais sustentáveis 

No Tavascan de produção serão usados processos de fabricação sustentáveis, como é patente neste protótipo. 

Em vez da comum fibra de carbono que se encontram nos carros de competição, o Extreme E usa fibras de linho na estrutura da carroçaria. 

A solução não implica um menor desempenho, já que o material pode ser trabalhado de forma semelhante, e assumir as mesmas formas e especificações exigidas.

A CUPRA assegura que esta tecnologia é facilmente adaptável a veículos de produção. 

3D facilita construção 

O desenho frontal e traseiro é bastante diferente da versão que está a competir na primeira época do Extreme E. 

A tecnologia LED permite uma enorme liberdade na produção, com as ópticas formadas por três triângulos a garantirem um visual mais imponente. 

O sistema luminoso recorre a uma moldura impressa em 3D, tecnologia escolhida para sublinhar os contornos do Tavascan Extreme E Concept. 

A estrutura recorre também a peças impressas em 3D, reduzindo para seis horas o tempo de espera por peças de reposição.

 

Outra vantagem é o facto de os componentes poderem ser modificados rapidamente, sem a necessidade de ferramentas complexas e dispendiosas. 

Quanto à motorização, recebe uma bateria de 54 kWh, colocada atrás do habitáculo, para garantir uma deslocação efectiva do peso na traseira 

A aceleração dos zero aos 100 km/hora faz-se em apenas quatro segundos, em conformidade com os regulamentos da prova. 

A CUPRA integra a Extreme E desde o início, aberta apenas a carros 100% eléctricos, tendo sido a primeira marca automóvel a confirmar a sua participação. 

Unida à ABT Sportsline, que é também o principal parceiro da equipa, a competição é um precioso campo de testes na pesquisa da marca sobre a electrificação.

100% eléctrica até 2030 

Entretanto, com a apresentação oficial do UrbanRebel Concept no evento de Munique, a CUPRA reafirma o objectivo de ser uma marca 100% eléctrica até 2030. 

O protótipo será decisivo na evolução do veículo urbano de produção que chegará em 2025 ao mercado. Ao mesmo tempo, o modelo irá assumir-se como a nova referência da insígnia em termos de electrificação e tecnologia. 

"O UrbanRebel Concept desafia o convencional, ao acrescentar emoções à nova era eléctrica com uma interpretação radical do veículo eléctrico urbano", sublinha Wayne Griffiths, presidente da CUPRA e Seat. 

"O modelo será 100% electrificado sob a marca CUPRA, uma vez que será a marca focada inicialmente na electrificação, enquanto a Seat concentrar-se-á nos híbridos e motores de combustão interna de alta eficiência".

 

A Seat, em conjunto com o grupo Volkswagen, está a desenvolver viaturas da família eléctrica urbana, sendo a marca alemã responsável pela plataforma e a Cariad pelo software

A meta passa pela produção de mais de 500 mil veículos eléctricos por ano em Espanha para diferentes marcas do grupo a partir de 2025. 

Tendo como base este projecto, a empresa avança com um plano ambicioso em Espanha, denominado Future: Fast Forward, que poderá converter-se no motor da transformação da indústria automobilística espanhola. 

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.