Pesquisa
Tome Nota

Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?

15:29 - 19-08-2020
 
Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?
Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?Vale a pena comprar um automóvel 100% eléctrico no mercado de usados?

São ainda muitas as dúvidas no mundo automóvel sobre os veículo 100% eléctricos no mercado de usados.

O desconhecimento sobre a fiabilidade das viaturas a longo prazo e, principalmente, a capacidade das baterias são os principais factores para essa desconfiança, algo que começa agora a reduzir-se na mente das pessoas.

Os dados reunidos em redor do Tesla Model S, desde o seu lançamento em 2012, já permitem, no entanto, ter uma ideia mais precisa sobre esta matéria.

Em relação à bateria, por exemplo, estima-se que a sua capacidade energética não perca mais de 10% depois de o coupé ter percorrido 320 mil quilómetros.

O portal francês Turbo toma como exemplo Steve Sasman, que comprou em 2014 um Tesla Model S com 56 mil quilómetros

Em 2019, o norte-americano colocou-o no mercado de segunda mão com 344 mil quilómetros cravados no hodómetro.

Durante os cinco anos que conduziu a viatura, despendeu pouco mais de 4.500 euros nos serviços de manutenção, que compreendeu a substituição do ecrã de inforentretenimento, da tomada de carregamento eléctrico e dos pneus.

Já nas mãos de um novo proprietário, o Tesla Model S já percorreu 482 mil quilómetros, e a sua manutenção não chegou aos 4.200 euros.

Resta agora aos automobilistas pegarem na calculadora e fazerem as contas de um automóvel totalmente electrificado, somando o seu custo imediato no concessionário às despesas de manutenção a longo prazo.

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
comentário mais votado
tf1952   18:48 - 20-08-2020
Por favor ir buscar o Tesla, para servir como comparação é tudo menos inteligente da parte do jornalista, agora se tem feito com veículos mais acessíveis.
antónio amoroso   17:44 - 21-08-2020
VOTAR
Está aqui uma reportagem de categoria!!! Que completa perca de tempo!!! Se era para isto mais valia ter ficado quieto!!! Utilidade: 0.
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Manuel Rodrigues Santos   14:47 - 21-08-2020
VOTAR
Continua a incerteza
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Antonio Cardoso   23:22 - 20-08-2020
VOTAR
Ainda não vi nenhum Crash Test de qualquer Tesla... Porque será...? E também não existe informação de como vamos reciclar montanhas de baterias...Porque será...?
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
tf1952   18:48 - 20-08-2020
VOTAR
Por favor ir buscar o Tesla, para servir como comparação é tudo menos inteligente da parte do jornalista, agora se tem feito com veículos mais acessíveis.
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.