Pesquisa
Actualidade

Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!

15:51 - 02-04-2018
  35
Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!
Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!Tempos difíceis para a Tesla: da recolha gigante… à falência anunciada!

Elon Musk está a atravessar nova fase conturbada com a sua marca de automóveis, a Tesla. Primeiro é o difícil arranque do Model 3, decisivo para o futuro da marca, e que não há maneira de atingir os números previstos de produção. Agora, quase em simultâneo, mais duas más notícias: uma recolha gigante (face ao número de unidades fabricadas) do Model S; e uma queda acentuada do valor das acções na bolsa, com a imagem de falência iminente em fundo…

Definitivamente a vida não anda fácil para Musk, no que à Tesla diz respeito. Ainda recentemente teve de parar a produção do Model 3 – o modelo que será a salvação da Tesla, mas cujas entregas vão já com enorme atraso… – para, segundo o próprio Musk, resolver um problema de "estrangulamento" no fabrico. Não foi especificado o que estava falhar, mas diz-se que a famosa Gigafactory não está a conseguir produzir a quantidade de baterias necessárias… Desde Setembro passado que a Tesla devia estar a fazer 5000 Model 3 por semana, estará agora a atingir os 2500/semana e só deverá conseguir fazer os 5000/semana lá para Junho…

Mas como uma dor de cabeça nunca vem só, eis que 123 mil Model S, fabricados depois de Abril de 2016, têm de ser chamados às oficinas da marca para substituir uns parafusos do sistema de direcção assistida que podem falhar por corrosão. A situação não é de extrema gravidade, em especial para os carros a circular em Portugal. Por um lado, o perigo de corrosão é elevado em países muito frios, onde as autoridades utilizem sais de magnésio ou de cálcio em vez de cloreto de sódio nas estradas geladas.

Por outro, mesmo que esses parafusos falhem, o que sucede é deixar de haver assistência na direcção. Ou seja, o carro continua a ser controlável mas a direcção fica muito mais pesada, sendo fácil de o conduzir em auto-estrada, mas difícil e cidade ou em manobras a baixa velocidade. Os proprietários dos Model S estão a ser contactados por mail, mas também podem contactar a marca pelo endereço servicehelpna@tesla.com.

Mais complexa parece ser a situação financeira da Tesla que se está a deteriorar por não conseguir cumprir os planos de produção previamente estabelecidos. A agência Moody’s, bem nossa conhecida, baixou o "rating" da dívida da Tesla para a categoria "lixo" (bem nosso conhecido…) e já avisou para a possibilidade de novas revisões em baixa. E a marca da Califórnia está a ficar numa situação delicada, já que terá de pagar 230 milhões de dólares de obrigações em Novembro e outros 920 milhões em Março de 2019!

"Não estamos a traçar uma linha de ‘vida ou morte’, mas a marca tem de recuperar a sua credibilidade e, no final, só o conseguirá se se aproximar dos números de produção prometidos", referiu Bruce Clark, analista de crédito da Moody’s, dando um exemplo bem conhecido: "Porque faliu a Toys’R’Us? Porque os fornecedores lhes cortaram os fornecimentos. Pode ter acionista altruístas, obrigacionistas altruístas e até clientes altruístas. Mas os fornecedores são frios e calculistas".

Ou seja, um aviso de que a Tesla se arrisca a parar um dia que os seus fornecedores achem que… já chega! Apesar de estar com uma valorização bolsista que ronda os 43 mil milhões de dólares, as acções caíram, nas últimas semanas, cerca de 8%. É verdade que continua a valer o mesmo que a Ford, mas a diferença é que esta vendeu seis milhões de automóveis e conseguiu 7,6 mil milhões de dólares de lucro. A Tesla vendeu cem mil unidades e, em 2017, voltou a dar prejuízo, pelo quarto ano consecutivo, e de 2 mil milhões de dólares…

Se o Model 3 não começar a sair "às pazadas" da linha de produção, e isso não parece para as próximas semanas, a Tesla poderá ver-se em grandes problemas para arranjar dinheiro para cumprir com as suas obrigações. Nomeadamente para com os seus fornecedores que poderão ditar o futuro (ou a falta dele…) desta marca que continua a ter um fortíssimo… "sex appeal"!

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
comentário mais votado
Sceptic nobiz   18:38 - 02-04-2018
Se falhar, falha ah americana; falha num dia para recuperar logo no outro com mais forca.
Sceptic nobiz   18:38 - 02-04-2018
VOTAR
Se falhar, falha ah americana; falha num dia para recuperar logo no outro com mais forca.
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.