Pesquisa
Tome Nota

Segunda-feira arranca com novos aumentos nos combustíveis

20:18 - 17-09-2021
 
Segunda-feira arranca com novos aumentos nos combustíveis

Segunda-feira esteja preparado porque gasolina e gasóleo deverão voltar a aumentar nos postos de abastecimento. 

Se as subidas se confirmarem, será a quarta semana consecutiva que ambos irão subir, regressando a máximos registados apenas em 2012. 

Segundo os cálculos realizados pelo Jornal de Negócios, o preço da gasolina simples 95 deverá aumentar cerca de 1,5 cêntimos, para os 1,688 euros por litros. 

O gasóleo simples deverá registar um aumento de dois cêntimos, passando o preço por litro para os 1,477 euros. 

Desde Dezembro, a gasolina simples 95 já subiu 27 cêntimos enquanto o gasóleo simples registou uma subida de 21 cêntimos comparativamente ao mesmo período de 2020. 

Ambos os aumentos estão em linha com a tendência de subida do petróleo registada nas bolsas mundiais. 

Na praça de Londres, o barril de Brent, que é referência para as importações nacionais, deverá fechar esta semana com um aumento de 3% no preço. 

Limite às margens aprovado 

Entretanto, esta sexta-feira o Parlamento aprovou na generalidade o diploma apresentado pelo Governo para limitar as margens na comercialização dos combustíveis. 

Recorde-se que, em Julho, o Executivo aprovou em Conselho de Ministros uma proposta de lei que lhe permitirá limitar, por portaria, essas mesmas margens, caso considere que estão demasiado altas "sem justificação", de acordo com o ministro do Ambiente. 

Em conferência de imprensa, João Pedro Matos Fernandes disse que o diploma, que abrange também as botijas de gás, seria enviado à Assembleia da República mas salientou que a medida será "limitada no tempo". 

Contudo, de acordo com os dados da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas, (APETRO), quase dois terços do preço por litro dos combustíveis correspondem a impostos. 

Como explica o Jornal de Negócios, entre Janeiro e abril deste ano, o Estado arrecadou cerca de 942,3 milhões de euros através dos dois maiores impostos cobrados na factura. 

As contas feitas pelo matutino de economia mostram o Imposto sobre Valor Acrescentado (IVA) e o Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP) correspondeu a 61,62% do valor total de cada abastecimento naquele período em análise. 

Variações semanais 

Os cálculos do Jornal de Negócios baseiam-se na evolução dos preços dos dois derivados do petróleo e do euro. 

Contudo, é preciso ter em conta que o custo dos combustíveis depende sempre de cada posto de abastecimento, da zona onde ele se encontra e da marca. 

Os preços têm em conta as variações calculadas face ao preço médio praticado no país esta semana, e anunciado pela Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG). 

As contas têm por base contratos diferentes dos seguidos pelas petrolíferas, ainda que a evolução costume ser semelhante. 

Os dados disponíveis para o matutino de economia só estão disponíveis até quinta-feira, quando falta um dia de negociação. 

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.