Pesquisa
Actualidade

Nissan vai abandonar progressivamente os motores diesel

12:15 - 07-05-2018
  13
Nissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores diesel
Nissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores dieselNissan vai abandonar progressivamente os motores diesel

A Nissan vai abandonar de forma progressiva os motores diesel de acordo com o calendário do lançamento de novos modelos, apostando fortemente na electrificação como alternativa. Isso será evidente com a nova geração Juke, que vai surgir em 2019 sem qualquer bloco diesel.

Os japoneses não são os primeiros a avançar nesta direcção. Basta recordar que a Toyota assumiu uma política semelhante ao adoptar uma estratégia onde privilegia as propostas híbridas, tanto mais que em 2017 os automóveis a gasóleo vendidos representaram apenas sete por cento das suas vendas na Europa, um número que é significativamente mais reduzido do que o atingido pela Nissan, onde estes motores tiveram um peso de 47 por cento.

Os números mostram que a opção da Nissan é muito mais ousada, mas a marca nipónica considera que não corre grandes riscos face à redução acentuada de vendas de automóveis diesel nos principais mercados europeus. Os indicadores a este nível são muito claros: em 2016 o mercado diesel valia cerca de 50 por cento das vendas, mas no ano passado apenas representou 45 por cento e no primeiro trimestre deste ano apenas teve um peso de 38 por cento.

A Nissan vê na electrificação a grande alternativa, e os seus objectivos passam por atingir um volume de vendas de um milhão de veículos eléctricos e híbridos em 2022. Para seguir esta estratégia está previsto o lançamento de uma vintena de modelos electrificados a nível global. Na Europa a ofensiva poderá começar com um crossover realizado com base no Leaf, mas também com propostas plug in no Qashqai e até da pick up X-trail, modelos que até agora têm maior peso nas vendas de motorizações diesel no seu catálogo.

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.