Pesquisa
Actualidade

Fã da BMW estaciona o carro na sala para "fugir" a furacão

13:52 - 10-10-2016
  62
Fã da BMW estaciona o carro na sala para "fugir" a furacãoFã da BMW estaciona o carro na sala para "fugir" a furacãoFã da BMW estaciona o carro na sala para "fugir" a furacãoFã da BMW estaciona o carro na sala para "fugir" a furacãoFã da BMW estaciona o carro na sala para "fugir" a furacãoFã da BMW estaciona o carro na sala para "fugir" a furacão
Fã da BMW estaciona o carro na sala para "fugir" a furacãoFã da BMW estaciona o carro na sala para "fugir" a furacãoFã da BMW estaciona o carro na sala para "fugir" a furacãoFã da BMW estaciona o carro na sala para "fugir" a furacãoFã da BMW estaciona o carro na sala para "fugir" a furacãoFã da BMW estaciona o carro na sala para "fugir" a furacão
Quando as autoridades alertam para a chegada iminente de um furacão, uma das primeiras preocupações dos entusiastas automóveis é proteger os seus "bens mais preciosos", os carros.

E foi precisamente isso que Randy, mais conhecido por Jalilsup no Instagram, fez com o seu BMW E30 M3, aquando da passagem do furacão Matthew, que nas últimas duas semanas tem deixado um rasto de destruição, desde o Haiti até aos Estados Unidos, tendo passado também por Cuba e pelas Bahamas.

Até aqui tudo normal. A questão é que ao contrário da maioria dos amantes de automóveis, que os guardam em garagens ou armazéns, Randy estacionou o seu M3 na sua sala de estar… (sim, leu bem!).

E a avaliar pelas imagens que Randy partilhou na sua conta de Instagram, esta "relação de amor" entre homem e máquina até teve direito a "dormida" e a um pequeno-almoço conjunto que incluiu cereais para ele e óleo para motor para ela, a "máquina".

Passado o furacão, Randy voltou a deixar o seu BMW E30 M3 na entrada de sua casa, em cima do relvado, estimado e pronto a desfrutar dele onde mais gosta, na estrada.

Mas nem todos tiveram esta sorte. Só no Haiti (país mais pobre da América latina) estima-se que este furacão tropical tenha causado cerca de 900 mortes e deixado mais de 60 mil pessoas sem casa. E nos Estados Unidos, apesar de ter vindo a perder força, já fez 15 mortes e obrigou centenas de pessoas a abandonar os seus lares.
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.