Pesquisa
Actualidade

Coreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvel

12:28 - 01-08-2017
  343
Coreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvel
Coreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvelCoreia do Norte quer ser Grande Líder do mundo automóvel

Se os EUA tem a Ford, a Alemanha tem a Volkswagen e o Japão a Toyota, a Coreia do Norte não quer ficar atrás e criou a sua própria marca automóvel, a Pyeonghwa Motors.

Chefiada pelo regime do líder Kim Jong-un, a companhia produz um pequeno número de veículos na sua fábrica em Nampo, uma cidade na costa ocidental da Coreia do Norte. Existe apenas um loja que fica na capital, Pyongyang, onde os visitantes podem ver os carros de perto e até fazer um test-drive.

Os veículos apresentam preços entre os 8.000 euros e os 25.000 euros - um verdadeiro luxo que só está ao alcance da elite do país. Os carros são montados a partir de peças restantes de outros países, o que se adequa ao princípio da Pyeonghwa Motors que desenhava os seus modelos baseando-se nas criações da marca chinesa SG Automotive.

A Pyeonghwa, que em coreano significa "paz", foi fundada em 1999, através de uma parceria com uma organização religiosa sul-coreana e outra empresa controlada pelo governo da Coreia do Norte. O líder da igreja, Sun Myung Moon, pregava contra o comunismo mas acreditava que investir nesta marca abriria caminho para um reconciliação entre os dois países.

Em 2013, a igreja sul-coreana transferiu toda a sua participação para o governo norte-coreano, devido a vendas baixas e consequente prejuízo da marca automóvel. Desde esse ano, toda a informação sobre a Pyeonghwa Motors - como quase tudo o que acontece na Coreia do Norte - passou a ser praticamente inexistente.

Os volumes de produção da empresa são reduzidos, sabe-se que em 2015 a marca produziu cerca de 1.600 veículos. Ainda assim, num país onde os carros podem ser um transporte inacessível para a maioria da população, a Pyeonghwa Motors regista cerca de 20% dos automóveis que circulam por Pyongyang.

O líder Kim Jong-un pretende reduzir as importações da China, de onde compra grande parte dos automóveis e levar o seu povo - os poucos que podem - a comprar carros nacionais. A Pyeonghwa Motors é uma das poucas marcas que está autorizada a fazer publicidade no país e as suas mensagens devem ser focadas no "sucesso" mundial da economia norte-coreana.

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
dadocastro47   08:47 - 02-08-2017
VOTAR
quero se posivel saber mais sobre esa anedota fui confrmar se era 1 de abril e nao e
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.