Pesquisa
Actualidade
Veja os salários milionários dos CEO’s das marcas automóveis
18:00 - 04-04-2018
  54
Veja os salários milionários dos CEO’s das marcas automóveisMary Barra, CEO da General Motors, recebeu 19 milhões de euros em 2016Mary Barra, CEO da General Motors, recebeu 19 milhões de euros em 2016Mary Barra, CEO da General Motors, recebeu 19 milhões de euros em 2016Jim Hackett, CEO da Ford, recebeu cerca de 14 milhões de euros em 2017Jim Hackett, CEO da Ford, recebeu cerca de 14 milhões de euros em 2017Jim Hackett, CEO da Ford, recebeu cerca de 14 milhões de euros em 2017Jim Hackett, CEO da Ford, recebeu cerca de 14 milhões de euros em 2017Dieter Zetsche, CEO da Daimler (empresa mãe da Mercedes), recebeu 13 milhões de euros em 2017Dieter Zetsche, CEO da Daimler (empresa mãe da Mercedes), recebeu 13 milhões de euros em 2017Dieter Zetsche, CEO da Daimler (empresa mãe da Mercedes), recebeu 13 milhões de euros em 2017Dieter Zetsche, CEO da Daimler (empresa mãe da Mercedes), recebeu 13 milhões de euros em 2017Matthias Müller, CEO do Grupo VW, teve um encaixe de 10 milhões de euros em 2017Matthias Müller, CEO do Grupo VW, teve um encaixe de 10 milhões de euros em 2017Matthias Müller, CEO do Grupo VW, teve um encaixe de 10 milhões de euros em 2017Matthias Müller, CEO do Grupo VW, teve um encaixe de 10 milhões de euros em 2017Sergio Marchionne, CEO da FCA e director executivo da Ferrari, recebeu 9,8 milhões de euros em 2017Sergio Marchionne, CEO da FCA e director executivo da Ferrari, recebeu 9,8 milhões de euros em 2017Sergio Marchionne, CEO da FCA e director executivo da Ferrari, recebeu 9,8 milhões de euros em 2017Sergio Marchionne, CEO da FCA e director executivo da Ferrari, recebeu 9,8 milhões de euros em 2017Harald Krueger, CEO do Grupo BMW, recebeu 7,6 milhões de euros em 2016Harald Krueger, CEO do Grupo BMW, recebeu 7,6 milhões de euros em 2016Harald Krueger, CEO do Grupo BMW, recebeu 7,6 milhões de euros em 2016Harald Krueger, CEO do Grupo BMW, recebeu 7,6 milhões de euros em 2016Carlos Ghosn, CEO da Renault e da Aliança Renault-Nissan e "chairman" da Mitsubishi Motors e da Nissan, recebeu 7 milhões de euros em 2017.Carlos Ghosn, CEO da Renault e da Aliança Renault-Nissan e "chairman" da Mitsubishi Motors e da Nissan, recebeu 7 milhões de euros em 2017.Carlos Ghosn, CEO da Renault e da Aliança Renault-Nissan e "chairman" da Mitsubishi Motors e da Nissan, recebeu 7 milhões de euros em 2017.Carlos Ghosn, CEO da Renault e da Aliança Renault-Nissan e "chairman" da Mitsubishi Motors e da Nissan, recebeu 7 milhões de euros em 2017.Carlos Tavares, CEO do Grupo PSA, vai receber 6,7 milhões referentes a 2017Carlos Tavares, CEO do Grupo PSA, vai receber 6,7 milhões referentes a 2017Carlos Tavares, CEO do Grupo PSA, vai receber 6,7 milhões referentes a 2017Carlos Tavares, CEO do Grupo PSA, vai receber 6,7 milhões referentes a 2017Akio Toyoda, patrão da Toyota, “levou para casa” 2,45 milhões de euros em 2017Akio Toyoda, patrão da Toyota, “levou para casa” 2,45 milhões de euros em 2017Akio Toyoda, patrão da Toyota, “levou para casa” 2,45 milhões de euros em 2017
Veja os salários milionários dos CEO’s das marcas automóveisMary Barra, CEO da General Motors, recebeu 19 milhões de euros em 2016Mary Barra, CEO da General Motors, recebeu 19 milhões de euros em 2016Mary Barra, CEO da General Motors, recebeu 19 milhões de euros em 2016Jim Hackett, CEO da Ford, recebeu cerca de 14 milhões de euros em 2017Jim Hackett, CEO da Ford, recebeu cerca de 14 milhões de euros em 2017Jim Hackett, CEO da Ford, recebeu cerca de 14 milhões de euros em 2017Jim Hackett, CEO da Ford, recebeu cerca de 14 milhões de euros em 2017Dieter Zetsche, CEO da Daimler (empresa mãe da Mercedes), recebeu 13 milhões de euros em 2017Dieter Zetsche, CEO da Daimler (empresa mãe da Mercedes), recebeu 13 milhões de euros em 2017Dieter Zetsche, CEO da Daimler (empresa mãe da Mercedes), recebeu 13 milhões de euros em 2017Dieter Zetsche, CEO da Daimler (empresa mãe da Mercedes), recebeu 13 milhões de euros em 2017Matthias Müller, CEO do Grupo VW, teve um encaixe de 10 milhões de euros em 2017Matthias Müller, CEO do Grupo VW, teve um encaixe de 10 milhões de euros em 2017Matthias Müller, CEO do Grupo VW, teve um encaixe de 10 milhões de euros em 2017Matthias Müller, CEO do Grupo VW, teve um encaixe de 10 milhões de euros em 2017Sergio Marchionne, CEO da FCA e director executivo da Ferrari, recebeu 9,8 milhões de euros em 2017Sergio Marchionne, CEO da FCA e director executivo da Ferrari, recebeu 9,8 milhões de euros em 2017Sergio Marchionne, CEO da FCA e director executivo da Ferrari, recebeu 9,8 milhões de euros em 2017Sergio Marchionne, CEO da FCA e director executivo da Ferrari, recebeu 9,8 milhões de euros em 2017Harald Krueger, CEO do Grupo BMW, recebeu 7,6 milhões de euros em 2016Harald Krueger, CEO do Grupo BMW, recebeu 7,6 milhões de euros em 2016Harald Krueger, CEO do Grupo BMW, recebeu 7,6 milhões de euros em 2016Harald Krueger, CEO do Grupo BMW, recebeu 7,6 milhões de euros em 2016Carlos Ghosn, CEO da Renault e da Aliança Renault-Nissan e "chairman" da Mitsubishi Motors e da Nissan, recebeu 7 milhões de euros em 2017.Carlos Ghosn, CEO da Renault e da Aliança Renault-Nissan e "chairman" da Mitsubishi Motors e da Nissan, recebeu 7 milhões de euros em 2017.Carlos Ghosn, CEO da Renault e da Aliança Renault-Nissan e "chairman" da Mitsubishi Motors e da Nissan, recebeu 7 milhões de euros em 2017.Carlos Ghosn, CEO da Renault e da Aliança Renault-Nissan e "chairman" da Mitsubishi Motors e da Nissan, recebeu 7 milhões de euros em 2017.Carlos Tavares, CEO do Grupo PSA, vai receber 6,7 milhões referentes a 2017Carlos Tavares, CEO do Grupo PSA, vai receber 6,7 milhões referentes a 2017Carlos Tavares, CEO do Grupo PSA, vai receber 6,7 milhões referentes a 2017Carlos Tavares, CEO do Grupo PSA, vai receber 6,7 milhões referentes a 2017Akio Toyoda, patrão da Toyota, “levou para casa” 2,45 milhões de euros em 2017Akio Toyoda, patrão da Toyota, “levou para casa” 2,45 milhões de euros em 2017Akio Toyoda, patrão da Toyota, “levou para casa” 2,45 milhões de euros em 2017

Matthias Müller, presidente do Grupo Volkswagen, foi notícia no final do mês de Março por culpa do aumento de ordenado de 40% que recebeu em 2017, somando a "pechincha" de 10 milhões de euros anuais no ano passado!

Estes números fizeram correr muita tinta, quer por culpa do (ainda recente) escândalo dos Diesel quer por culpa da justificação que o próprio Müller atribui para este aumento exorbitante do seu salário. É que o dirigente alemão veio a público dizer que não só achava este salário perfeitamente normal como o justificou com o risco que corre de ir parar à prisão!

"Estamos permanentemente com um pé na prisão… Atendendo a essas responsabilidades, os nossos salários justificam-se plenamente", afirmou, numa entrevista à revista alemã "Der Spiegel", antes de recordar que o seu salário anual até podia ter sido de 14 milhões de euros, não fosse o tecto salarial estipulado pela Volkswagen depois do Dieselgate ter vindo a público.

Mas se muitos acharam que este salário milionário do patrão do Grupo VW não se justificava, convém recordar que este está longe de ser o maior salário dos CEO’s das marcas automóveis. Müller é "batido" por três nomes, entre eles Dieter Zetsche, CEO da Daimler, que no ano passado "levou para casa" 13 milhões de euros.

Contudo, esta lista de salários milionários (já com bónus incluídos) é liderada por Mary Barra, CEO da General Motors, que em 2016 teve um salário anual de 19 milhões de euros. E convém recordar que Barra, que em 2014 se tornou na primeira mulher a chegar à liderança de uma marca automóvel, sofreu um corte salarial de 21% face ao que recebeu em 2015!

Atrás de Barra aparece Jim Hackett, CEO da Ford, que no ano passado recebeu cerca de 14 milhões de euros, entre salário e bónus. No terceiro posto aparece Dieter Zetsche, CEO da Daimler (empresa mãe da Mercedes), que em 2017 recebeu 13 milhões de euros. Matthias Müller, CEO do Grupo VW, com um encaixe de 10 milhões de euros em 2017, surge no quarto posto, à frente de Sergio Marchionne, CEO da Fiat Chysler Automobiles e director executivo da Ferrari, que em 2017 "levou para casa" qualquer coisa como 9,7 milhões de euros, entre eles 6,1 milhões de euros em bónus e incentivos.

Logo atrás de Marchionne aparece Harald Krueger, CEO do Grupo BMW, que em 2016 terá recebido qualquer coisa como 7,6 milhões de euros. Carlos Ghosn, CEO da Renault e da Aliança Renault-Nissan e "chairman" da Mitsubishi Motors e da Nissan, surge na sétima posição, com um salário anual total de 7 milhões de euros.

Na oitava posição está o português Carlos Tavares, CEO do Grupo PSA (Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall), que deverá ver aprovado pelos accionistas um salário a rondar os 6,7 milhões de euros, entre eles um bónus de um milhão de euros pela compra da Opel (e da Vauxhall) por parte do Grupo PSA, num negócio que rondou os 1,3 mil milhões de euros.

Bastante mais abaixo aparece Akio Toyoda, patrão da Toyota, que em 2017 "levou para casa" 2,45 milhões de euros, provando a tese de que os directores das fabricantes japonesas auferem salários anuais bastante inferiores aos homólogos europeus e norte-americanos.

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.