Pesquisa
Actualidade
Um dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhões
15:58 - 06-11-2018
 
Um dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhões
Um dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhõesUm dos seis Porsche 959 do Dakar foi vendido por 5.2 milhões

À partida do Rali Paris-Alger-Dakar de 1984 todas as atenções estavam centradas nos Porsche 953 de René Metge e Jacky Ickx. A multidão apelidava-nos de 911 4x4 e o mediatismo à sua volta foi crescendo à medida que os quilómetros se iam somando. No final, Metge festejou a vitória e Ickx carimbou um sexto lugar.

A primeira experiência da marca de Estugarda no Dakar não podia ter corrido melhor e foi a pensar nisso que no ano seguinte, em 1985, a Porsche resolveu repetir a receita. Era o regresso ao Dakar, mas desta vez com o novo Porsche 959 e três equipas: René Metge/Dominique Lemoine, Jacky Ickx/Claude Brasseur e Jochen Mass/Ekkehard Kiefer, mas nenhum dos carros chegou ao fim.

Foi um ano para esquecer para a fabricante alemã, mas isso não impediu o regresso no ano seguinte. A Porsche voltou com duas equipas e com um terceiro carro – conduzido pelo engenheiro Roland Kussmaul – de acompanhamento. No final a vitória voltou a sorrir a Metge, numa prova marcada pelo duelo entre o Porsche 959 e os Mitsubishi Pajero.

Ao todo foram construídos seis exemplares do Porsche 959 – três em 1985 e três em 1986 – e um deles acaba de ser vendido em leilão por 5.2 milhões de euros, superando a estimativa inicial que rondava os 3 milhões.

O exemplar em questão continua a "vestir" a mítica decoração Rothmans com que participou na icónica prova de todo-o-terreno em 1985, com René Metge ao volante, e soma a vitória em duas etapas, antes de abandonar com um problema no motor.

É o único exemplar deste modelo que alguma vez foi vendido num leilão público e continua a contar com um motor de 3.2 litros atmosférico herdado de um 911 Carrera. Ainda assim, e apesar deste motor estar incluído no negócio, o motor que está montado é um bloco de 3.0 litros. O objectivo é que possa usá-lo em eventos sem as preocupações de danificar o motor original.

Resta agora saber se o novo proprietário o vai deixar fechado numa garagem a valorizar ou se o vai levar a eventos especiais do calendário anual, tal como o Festival de Velocidade de Goodwood. Escusado será dizer que para nós só esta segunda hipótese é que é válida…

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.