Pesquisa
Actualidade

Mobilidade eléctrica agita a economia

14:00 - 29-07-2016
 
Mobilidade eléctrica agita a economia
A produção dos novos automóveis eléctricos obrigou a indústria automóvel a alterar os seus paradigmas e a investimentos avultados, mesmo no caso de marcas de "nicho" como a Porsche. O construtor de Weissach está a avançar com o projecto "Mission E", um super-desportivo 100 por cento eléctrico, e para o seu desenvolvimento e produção está a criar uma estrutura que exigiu a criação de 1.400 novos postos de trabalho na região de Estugarda, onde estão a ser recrutados colaboradores com capacidades em novas tecnologias.

O Porsche "Mission E" é um coupé de quatro portas e quatro lugares, com um design que rompe com as linhas utilizadas pela Porsche ao longo da sua história, apesar de manter uma imagem que nos remete para a tradição da marca. Adopta uma motorização 100 por cento eléctrica, garante 600 cv de potência e será capaz de passar de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos e chegar aos 200 km/h em 12 segundos. Mas, ainda mais importante, a Porsche reivindica uma autonomia de 500 km.

O modelo vai entrar em produção na fábrica de Zuffenhausen em 2020 e se a zona dianteira marca a diferença na tradicional imagem dos Porsche, assume um estilo que tem muito a ver com o 919 H que venceu as últimas 24 Horas de Le Mans, um protótipo que cedeu a tecnologia adoptada no "Mission E".

O Porsche Vectoring System, desenvolvido a pensar numa utilização na competição, foi transposto para um coupé pensado para uma utilização no dia-a-dia. Transmite às rodas a potência de dois motores eléctricos, um em cada eixo, enquanto um sistema Kers permite recuperar a energia cinética das desacelerações e travagens para recarregar as baterias. A transmissão de potência é feita de forma independente a cada roda, maximizando a tracção e o comportamento direccional.

O sistema de gestão da carga das baterias é inovador ao trabalhar a uma "voltagem" muito elevada (800 volts), o que permite gerar uma tensão de corrente elevada, permitindo que 80 por cento do carregamento seja feito em apenas 15 minutos, assegurando (segundo a Porsche) uma autonomia de cerca de 400 km. O "Mission E" pode ser carregado com corrente trifásica (380 v) ou através de uma plataforma de indução, que prescinde da utilização de cabos.

Como se pode ver há muita tecnologia e propostas bastante inovadoras. Por isso é necessário dar tempo ao tempo para permitir que a Porsche nos possa surpreender com a versão final deste coupé.

Porsche “Mission E”
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.