Pesquisa
Actualidade
Mercedes-AMG: 50 anos de história
14:04 - 12-01-2017
  133
Mercedes-AMG: 50 anos de história
A AMG é conhecida por oferecer aos seus clientes automóveis com o máximo rendimento, grande exclusividade e capazes de despertar uma sensação de condução única. E em 2017, ano que a marca celebra o 50º aniversário, a Mercedes-AMG vai voltar ao passado (mas sempre de olho no futuro) para recuperar alguns dos capítulos de maior sucesso de uma história que começou com dois homens.

Mercedes-AMG: 50 anos de história


Tudo começou em 1967, quando Hans-Werner Aufrecht e Erhard Melcher fundaram a AMG, uma pequena oficina que se definia como "escritório de engenharia e design e centro de testes para o desenvolvimento de motores de competição". Agora, a marca de Affalterbach está sob a alçada da Daimler e pode ser vista como o braço de alto rendimento da Mercedes.

Cerca de 1500 colaboradores certificam-se, todos os dias, de que a marca cumpre um dos seus lemas: "Driving Performance". E apesar do enorme crescimento nas vendas – quase 100 mil exemplares entregues em 2016, o que representou um crescimento de 44,1% –, a Mercedes-AMG não descarta a sua filosofia de "um homem, um motor". Que é o mesmo que dizer que cada motor é construído por um único trabalhador.

Mas para perceber a popularidade da AMG é preciso recuperar a sua história e o passado de competição. E se tudo começou em 1967, o primeiro grande feito apareceu em 1971, quando o AMG 300 SEL 6.8 venceu a sua categoria e terminou em segundo lugar na geral nas 24 Horas de Spa-Francorchamps.

Depois, em 1990, surgiu a primeira colaboração com a Mercedes-Benz, que deu origem ao lançamento do C 36 AMG em 1993. Mais tarde, em 2005, a Mercedes-AMG tornou-se numa subsidiária da Daimler-AG e em 2009 surgiu o primeiro carro desenvolvido em exclusivo pela Mercedes-AMG, o SLS AMG, sendo que em 2011 este modelo fez a estreia na competição, com o SLS AMG GT3.

A este lançamento seguiu-se a introdução do AMG GT, em 2014, um modelo que deu origem a um modelo de competição, o AMG GT3, que em 2016 somou vários sucessos.

Mas como referimos acima, se o passado ajuda a perceber o presente da AMG, a marca de Affalterbach prefere encarar os seus 50 anos como uma espécie de "rampa" para o futuro. E ao falar de futuro e de AMG, é impossível não abordar o Mercedes-AMG Project ONE, o hipercarro que a marca está a desenvolver para celebrar esta data histórica.

Trata-se de um "híper AMG" (imagem ao lado) que terá tecnologia inspirada no monolugar que em 2016 deu à Mercedes o título de construtores na Fórmula 1 e a Nico Rosberg o troféu de Campeão do mundo de F1. Os detalhes ainda são escassos, mas Tobias Moers, o patrão da AMG, já confirmou que terá mais de 1000 cv de potência, tracção integral e um motor eléctrico a alimentar o eixo dianteiro, garantindo que será "provavelmente o ‘dois lugares’ mais fascinante que alguma andou nas estradas".

Não temos dúvidas em afirmar que será um automóvel revolucionário e que vai ajudar a apontar o caminho para o futuro da AMG, mas enquanto ele não chega, convém recordar que o actual catálogo da Mercedes-AMG é composto por 48 opções e 13 modelos. E não pára de crescer…
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.