Pesquisa
Actualidade
“Carros voadores” da Uber chegam em 2020
11:48 - 08-11-2017
  59
“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020
“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020“Carros voadores” da Uber chegam em 2020
“Carros voadores” da Uber chegam em 2020

Os "carros voadores" da Uber serão realidade em 2020. A confirmação foi feita esta quarta-feira no palco principal do Web Summit pelo próprio Jeff Holden, CPO (director de produto) da marca com sede em Sillicon Valley, que também falou de como este projecto vai mudar o futuro da mobilidade e das empresas que vão ajudar a Uber a tornar este sonho realidade.

Holden adiantou ainda que há mais uma cidade a receber o serviço de táxis aéreos da marca. Los Angeles junta-se assim a Dallas e Dubai, que também estarão a trabalhar de perto com a Uber para garantir este serviço.

Escusado será dizer que neste momento há cerca de 20 empresas na corrida ao "carro voador", ou táxis aéreos. E para isso basta ver que ainda esta terça-feira se debateu o futuro do segmento no palco Talk Robot do Web Summit, com Alexander Zosel (Volocopter), Mathias Thomsen (Airbus) e François Chopard (Starburst Accelerator). E se a gigante Airbus entrou no "jogo", a Boeing não quis ficar atrás e comprou a Aurora, empresa que trabalha precisamente com a… Uber!

Explicada que está a importância que o mercado está a dar a estes veículos aéreos, importa perceber os motivos pelos quais Jeff Holden acredita que são a solução para o congestionamento das estradas, tal como "os arranha-céus foram a solução para o problema do crescimento de pessoas na cidade".

O objectivo passa por garantir viagens do ponto A para o ponto B mais baratas, mais seguras e mais rápidas. Para isso a Uber propõe vários "skyports" nos telhados dos edifícios mais altos que servirão de base para estes veículos aéreos – inicialmente serão tripulados, no futuro serão autónomos – eléctricos que garantem uma autonomia de 100 quilómetros e que podem carregar em meia dúzia de minutos.

Na fase de lançamento, que vai ocorrer na cidade de Los Angeles – "uma das mais congestionadas do mundo" – em 2020, a Uber quer oferecer viagens Uber Air (como serão chamadas estas viagens partilhadas) ao mesmo preço do que pagamos o serviço Uber X (automóveis) que muitos de nós já usaram.

É um desafio ambicioso mas Jeff Holden foi mais longe e garantiu aos muitos milhares de pessoas que o ouviam no palco central do Web Summit que o derradeiro objectivo da Uber é "tornar este serviço mais barato do que ter um carro próprio". E este foi um dos principais motivos pelo qual a Uber não optou por helicópteros convencionais, que segundo Holden explicou são "caros, pouco eficientes e difíceis de operar", e desenvolveu um veículo 100 por cento eléctrico.

“Carros voadores” da Uber chegam em 2020

Quando estes aviões/helicópteros invadirem os céus de Los Angeles, um dos maiores problemas será fazer a gestão do espaço aéreo. Mas Jeff Holden anunciou esta manhã no Web Summit que a Uber uniu forças com a NASA para resolver este problema. A empresa vai recorrer a um sistema autónomo de controlo aéreo que a NASA introduziu em 2015 (para regular o "trânsito" dos drones) para garantir que estes "táxis-aéreos" operam em segurança.

Resta agora saber se a previsão de 2020 vai ser cumprida por parte da empresa de Sillicon Valley. Quem ouviu Jeff Holden esta manhã em Lisboa tem tudo para acreditar que sim. É que o CTO da Uber está tão confiante no projecto que até recorreu a um pequeno vídeo dos carros voadores do filme Blade Runner – o original, lançado em 1982 – para dizer à plateia que a previsão do filme só falhou por um ano, já que o filme se passava em Los Angeles… em 2019!

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.