Pesquisa
Actualidade
BMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesa
11:27 - 08-02-2018
  71
BMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesa
BMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesaBMW Isetta dos anos 50 também foi vítima de “clonagem” chinesa

Já não é novidade nenhuma para nós (nem para ninguém!) ver pequenas fabricantes chinesas a copiar os designs de automóveis europeus. E a lista de vítimas até já é bem extensa, sendo que os mais populares são os "clones do Porsche Macan, Range Rover Evoque e BMW i3. Mas desengane-se quem pensa que os alvos destas empresas chinesas são apenas modelos novos, é que o nome mais recente desta lista é um clássico do final dos anos 50.

Pelas imagens acima já percebeu que estamos a falar do Isetta. Trata-se de um automóvel radical para a época que conheceu conhecido – por razões óbvias – como "ovo". Criado pelos italianos da ISO em 1953, a BMW garantiu a sua licença dois anos depois e só parou de o produzir em 1962. Pelo meio ainda lançou o BMW 600, um modelo inspirado no Isetta mas com dimensões ligeiramente maiores.

Não contentes com o trabalho realizado pela BMW, os chineses da Eagle criaram o EG6330K, um Isetta dos tempos modernos e com quatro portas! Os pontos em comum com o Isetta e com o BMW 600 são mais do que muitos, a começar nos dós faróis dianteiros redondos e passando pelo desenho de toda a frente. Porém, e ao contrário do que acontecia com o Isetta, o "nariz" deste EG6330K não abre!

Avançando para o habitáculo, é lá que se registam as maiores diferenças. Mas outra coisa não seria de esperar, afinal a Eagle quer atrair uma "clientela" jovem e que vive nas grandes cidades. Como tal, é com alguma naturalidade que encontramos no interior deste Eagle "modernices" como ar condicionado ou leitor MP3.

A alimentar tudo isto está um pequeno propulsor eléctrico que debita o equivalente a 5.3 cv de potência e uma bateria de 72 kWh, conjunto que "empurra" este Eagle EG6330K até aos 60 km/h e durante 120 quilómetros.

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.