Pesquisa
Ensaio
Nissan Navara e os clones Renault e Mercedes
18:01 - 24-10-2016
  1
Nissan Navara e os clones Renault e Mercedes
A pickup Nissan Navara está na ordem do dia e não poderia deixar de ser outra forma. Deu origem à Renault Alaskan e está na base da primeira pickup com a marca Mercedes, que será apresentada amanhã, com pompa e circunstância em Estocolmo, ou não fosse a primeira vez que uma marca Premium inclui um veículo com estas características no seu catálogo.

Antes de conhecer a nova proposta da marca de Estugarda é importante recordar a Nissan Navara, apresentada no final do ano passado. Por isso, recuperamos o vídeo com o ensaio que foi transmitido no "AQUELA MÁQUINA" na altura da apresentação da pickup, que na altura apelidámos de "canivete suíço"...

Nissan Navara e os clones Renault e Mercedes


DESIGN. O aspecto desta pickup é dinâmico e propõe dois tipos de carroçaria: a king-cab de dois lugares vocacionada para o trabalho e a cabine dupla virada para o lazer. A versão de dois lugares está virada para uma utilização profissional, mas a de cinco lugares pode ser vista como uma alternativa aos SUV, que têm cada vez menos capacidades para evoluir em todo-o-terreno.

CHASSIS.
A dupla personalidade é evidente num chassis clássico de travessas e longarinas, bem adaptada ao tipo de utilização de um veículo com estas características. A grande novidade passa pelas propostas no campo da suspensão: a versão de dois lugares mantém a solução de molas convencionais (tipo "carroça") e a cabine dupla conta com novas molas helicoidais que marcam a diferença importante em termos de conforto e comportamento dinâmico.

MOTOR. A Navara conta apenas com um bloco de 2.3 litros de cilindrada, disponível com 160 ou 190 cv, mas a par da caixa manual de seis velocidades propõe uma interessante caixa automática de sete velocidades. Ao volante há grandes diferenças. Só tivemos acesso ao motor mais potente e gostámos, sobretudo da versão de caixa automática. Aplaudimos a evolução na agilidade, comportamento e evolução no conforto da versão de cabine dupla, mas na king-cab pouco se alterou face ao modelo actual.

HABITÁCULO. Ao nível do design, o interior da Navara tem muito a ver com o que conhecemos no Qashqai e no X-trail. É certo que há concessões ao nível de alguns materiais, mas a evolução na qualidade, na insonorização, no conforto e no equipamento é mais do que evidente, face à geração anterior, e isso permite que este veículo de trabalho possa ser uma opção para famílias que apreciam actividades mais radicais.

Ficha técnica

Motor: 2.3 diesel
Cilindrada: 2 298 cc
Potência máxima: 190 cv/3 750 rpm
Binário máximo: 450 Nm/1 500-2 500 rpm
Velocidade máxima: 172 km/h
0 a 100 km/h: 11,6 s
Consumo médio: 6,3 litros/100 km
Emissões de CO2: 167 g/km
Preço desdes: 20 093 €

+ POLIVALENCIA. É um veículo de trabalho, um todo-o-terreno e uma alternativa para o lazer. 

- PREÇO. A fiscalidade condiciona muito as opções 4x4 e adultera o preço.

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.