Pesquisa
Ensaio

Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada

17:11 - 25-04-2021
 
 Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada
 Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada Mercedes EQA 250: autonomia larga e condução refinada

Os principais concorrentes foram mais rápidos a lançarem as suas propostas eléctricas mas a Mercedes está já a encurtar a distância. 

O novo Mercedes EQA 250 é o "eléctrico" mais pequeno e acessível da marca alemã, que o Aquela Máquina agora ensaiou.

É também o primeiro exemplo dos quatro modelos da gama EQ – seguem-se EQS, EQB e EQE – que a marca alemã irá lançar. 

Diferença nos detalhes 

Quase igual ao Mercedes GLA, com quem partilha a plataforma, o EQA 250 tem vários detalhes que o distinguem por fora e por dentro. 

A grelha frontal foi substituída por um painel negro, combinado com os faróis LED adaptativos unidos por uma linha luminosa. 

Atrás, os farolins estão ligados por uma faixa luminosa sobre a porta da bagageira, que diferenciam o EQA 250 do GLA. 

As rodas de 18 polegadas têm um desenho exclusivo, e os faróis e o capô são herméticos, para favorecer a aerodinâmica (cX 0,28) e reduzir o consumo de energia. 

Espaçoso mas… 

É no espaço a bordo que se vêem as principais diferenças entre ambos, e, embora a estética geral não seja arrojada, é de bom gosto. Os bancos são confortáveis e os materiais de boa qualidade. 

Concebido para transportar cinco pessoas, a versão eléctrica tem muito espaço à frente mas atrás nem por isso. A bateria montada na zona dos bancos traseiros obrigou a elevar o piso.

Resultado? Os três passageiros ficam com os joelhos demasiado altos, o que em viagens longas pode ser penoso. 

A bagageira também se reduziu de 385 litros para 340 litros de capacidade, que chega aos aos 1.320 litros com os bancos traseiros rebatidos. 

Suave e de resposta rápida 

Na estrada, a primeira boa impressão é a condução suave e, principalmente o silêncio a bordo, mesmo para um carro eléctrico. 

O EQA 250 tem um motor de 190 cavalos e 375 newton-metros, alimentado por uma bateria de 66,5 kwh.

A velocidade máxima está limitada aos 160 km/hora e a autonomia chega aos 424 quilómetros, mas com as boas recuperações de energia a levarem-no mais longe. 

O motor eléctrico reage mal tocamos no acelerador, e, longe de ser um desportivo, faz 8,9 segundos dos 0 aos 100 km/hora.

Não deixa de ser uma surpresa para um SUV que pesa 2.000 quilos, mas está muito bem equilibrado para que assim seja. 

A condução é ligeira e progressiva, e nem percebemos o peso… a menos que travemos com mais força. 

Conduzir nos modos Eco ou Normal é o mais indicado na cidade, e no meio do trânsito de Lisboa foi bem ligeiro. 

Se em estrada aberta, a qualidade de rolamento está assegurada, em vias mais sinuosas também não se comportou mal, mau grado o peso lateral do SUV a sentir-se mais forte nas curvas mais apertadas. 

Agradou a capacidade de recuperação da energia por inércia; no nível máximo quase nem precisa de travar, e o recarregamento da bateria é visível.

E em estrada aberta, não se sente ansiedade por a bateria poder esgotar-se antes de tempo. Em Sport temos todos 190 cv mas, claro, o EQA 250 não está feito para acelerações bruscas… e a autonomia também se esgota mais depressa! 

O condutor é continuamente informado pelos ecrãs digitais de instrumentação e de infoentretenimento de 10,25 polegadas, em tudo iguais aos do Mercedes GLA. 

Diferenciam-se apenas os detalhes decorativos em rosa dourado nas entradas de ar, no tabliê e na consola central, para além da iluminação do habitáculo. 

Um extra é a função "navegação com inteligência eléctrica" do sistema MBUX, que calcula o percurso mais rápido numa viagem. 

Simula também a autonomia do automóvel e programa as paragens que são precisas para carregar a bateria.

Dispõe um sistema de gestão térmico, gerido por uma bomba de calor, que recupera e reutiliza a energia residual do motor eléctrico. 

E o MBUX controla ainda o pré-aquecimento ou arrefecimento da bateria durante a condução. Quando parar, está com a temperatura ideal para o carregamento ser mais rápido. 

São os 30 minutos para carregar 80% da bateria uma das vantagens do EQA 250. E pouco mais deve demorar num carregador rápido de 150 kW para conseguir os 100%. 

Condução refinada, boa autonomia e óptima regeneração de energia, que quase faz pôr de parte a ansiedade "eléctrica" ao ver a bateria a esgotar-se. 

O Mercedes EQA 250 mostra bons argumentos, naquele que é o modelo mais acessível para entrar na mobilidade eléctrica da marca. 

FICHA TÉCNICA

Motor: eléctrico

Bateria: 66,5 kWh

Autonomia: Até 422 km

Potência máxima (cv/rpm): 190 / 1.000-3.600

Binário máximo (Nm/rpm): 375 / 1.000-3.600

Transmissão: automática

Velocidade máxima (km/h): 160

0-100 km/h (s): 8,9

Consumo médio (kW/100 km): 15,7

Emissões CO2: sem emissões

Preço: a partir de 43.695 euros / versão ensaiada: 57.350 euros

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Frederico Matias   11:17 - 27-04-2021
VOTAR
Preço a partir de 53750EUR e não3750 EUR conforme mencionado...
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.