Pesquisa
Ensaio
Mercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizados
21:08 - 07-03-2020
 
Mercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizados
Mercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizadosMercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizados
Mercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizados

Num mundo cada vez mais marcado por regulamentações que obrigam a indústria automóvel a diminuir o tamanho dos motores e a seguir o caminho da electrificação, continuam a existir automóveis com motores gigantescos a combustão que só foram feitos com um objectivo: andar rápido! O Mercedes-AMG GT R é um desses exemplos. Nós tivemos oportunidade de o conduzir e só queremos dizer uma coisa: ainda bem que continuam a existir carros como este.

Mercedes-AMG GT R. Rockstar num mundo cheio de carros civilizados

Por fora até pode parecer uma ‘máquina’ muito complexa e a imagem musculada e agressiva deixa qualquer um em sentido. Mas não podia ser um automóvel mais simples e puro. Não me interpretem mal, é uma obra notável de engenharia, disso ninguém pode ter dúvidas e é algo que fica visível sempre que curvamos rápido ou que ‘massacramos’ os pneus traseiros com mais uma aceleração vertiginosa. Mas é um automóvel cru e que nos lembra - a nós, os ‘petrolheads’ - constantemente porque gostamos de automóveis: porque nos deixa com um sorriso na cara e de cabelos em pé!


Imagem radical inspirada na competição


A imagem desportiva e radical deve-se, em grande parte, ao novo pacote aerodinâmico, inspirado nos modelos de competição da Mercedes no GT3 e no GT4. Ao nível da forma, para além do desenho da grelha – a alteração mais evidente –, que nos remete para o passado de modelos de competição que somaram sucessos, a carroçaria é mais larga à frente (4,6 centímetros) e atrás (mais 5,7 centímetros), o que permitiu dilatar as vias para potenciar o comportamento dinâmico.

A forma dos pára-choques foi estudada em túnel de vento para melhorar a eficácia aerodinâmica e as asas foram repensadas. A refrigeração também ditou alterações: importava garantir mais ar no compartimento do motor e melhor refrigeração da caixa de velocidades e dos travões.

Com todas estas alterações, o AMG GT R garante mais 155 kg de carga aerodinâmica, sem falar na evolução da plataforma que permite um melhor escoamento do ar que passa sob o coupé.

Este AMG GT R pesa 1 630 kg, menos 15 kg do que o AMG GT, graças à utilização de matérias mais leves, como a fibra de carbono, que também ajudaram a aumentar a rigidez estrutural.

Mecânica assenta num bloco V8 biturbo de 4.0 litros

O motor V8 não foi muito alterado face ao que está disponível no GT S. É um gasolina com 3 982 cc de cilindrada, que, graças a dois turbos, passa a debitar uns impressionantes 585 cv de potência, mais 75 cv do que os disponíveis no AMG GT S (510 cv).

A Mercedes anuncia uma aceleração de 0 a 100 km/h em meros 3,6 segundos e diz que é possível chegar aos 318 km/h de velocidade máxima.

A caixa de velocidades AMG Speedshift DCT-7 é a mesma que surge nos restantes AMG, mas a marca de Affalterbach optou por um escalonamento distinto, com a sétima relação mais curta e a primeira mais longa, para vincar o carácter desportivo desta proposta.

Dinâmica (ainda) mais apurada

A suspensão foi repensada e as barras de torção são mais rígidas. A Mercedes adoptou um sistema auto-direccional que permite que as rodas traseiras tenham 15 graus de amplitude na abordagem às curvas para melhorar a estabilidade direccional.

Mercedes-AMG GT R: um "monstro" com 575 cv de potência


O controlo de tracção foi reprogramado para responder às novas exigências colocadas pelo AMG GT R, mas o condutor pode escolher a configuração que considere ideal com um comando que permite regular o controlo de tracção e o funcionamento do diferencial autoblocante traseiro em três posições: On, Sport Handling e Off.

A suspensão conta com amortecimento controlado electronicamente e que oferece três níveis distintos: Normal, Sport e Sport+. Mesmo o Normal é bastante rígido, mas bastante aceitável. Ainda assim, os modos Sport e Sport+ só fazem sentido em estradas em boas condições. Isto já para não falar das utilizações esporádicas em circuito…


Vale a pena gastar 246.900 euros?

Se quer um automóvel poupado e confortável, este não é - mesmo! - o automóvel para si. Mas nada disto importa para quem quer apenas desfrutar do prazer da condução, já que temos 585 cv de potência à disposição do nosso pé direito, uma fantástica caixa automática de dupla embraiagem com sete velocidades e claro, uma ‘roupagem’ vistosa e que não passa despercebida por onde quer que andemos.

Tudo isto combinado faz com que seja relativamente fácil justificar os 246.900 euros que a Mercedes pede por ele. É uma pequena fortuna, eu sei, mas é este o preço a pagar pela exclusividade e pela diversão de ter um automóvel como estes na garagem. Vai deixar saudades…

Ficha Técnica

Preço: 246.900 euros

Motor Térmico: 8 cilindros em V
Cilindrada: 3982 cc
Potência Máxima: 585 cv (às 6250 rpm)
Binário Máximo: 700 Nm (2100 - 5500 rpm)
Relação Peso/Potência: 2.82 kg/cv
Velocidade máxima: 318 km/h
0 a 100 km/h: 3,6 s
Emissões CO2: 290 g/km
Consumo misto: 12.8 l/100 km

Miguel Dias

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.