Pesquisa
Ensaio
Guiámos os Mercedes E All-Terrain
13:53 - 07-12-2016
  50
Guiámos os Mercedes E All-Terrain
O novo Mercedes E All-Terrain chega a Portugal em Junho. É uma proposta 4x4 à medida das famílias que sabem desfrutar dos momentos de lazer e apreciam actividades "outdoor", mas não estão interessadas em aderir à moda dos SUV.

Vai estar disponível com dois motores diesel, o quatro cilindros 220d de 194 cv e o V6 350d de 258 cv, com preços estimados de 67 200 € e 80 000 €, respectivamente. A título de curiosidade, diga-se que qualquer destas propostas custa mais 6 000 € do que a carrinha correspondente ao nível da motorização.

Guiámos os Mercedes E All-Terrain


DESIGN. Em termos de imagem, o All-Terrain não é muito diferente de qualquer das novas carrinhas da Classe E, mas a zona inferior do spoiler anterior e do pára-choques traseiro assumem um estilo que nos remete para o campo dos SUV, o mesmo acontecendo com as protecções em plástico das cavas das rodas. Tem um carácter próximo do que encontramos no GLA, o mesmo é dizer que faz a diferença e sublima a personalidade sem o recurso a exageros na forma, e isso merece aplausos...

Em termos de volumetria não há alterações face às carrinhas da classe E que estão a chegar ao mercado nacional, mas a altura é naturalmente superior. Não poderia ser de outra forma num veículo que tem mais altura ao solo para poder sair do asfalto, mas estamos a falar de uns meros 29 milímetros, dos quais 14 milímetros passam pela adopção de pneus de maiores dimensões (19 polegadas de série ou 20 em opção) e o restante pela alteração ao nível da suspensão, pneumática de série, que permite ao condutor variar a altura ao solo entre 12,1 e 15,6 milímetros, de acordo com o tipo de terreno.

HABITÁCULO. O espaço e o conforto, que passam pelo desenho dos bancos, a insonorização e a capacidade da suspensão para absorver as irregularidades do piso, já foram sobejamente elogiados nas carrinhas da classe E, e nada se altera na All-Terrain.

O mesmo se pode dizer ao nível do design do habitáculo onde qualquer cliente Mercedes se pode sentir em casa, já que as alterações passam pelos detalhes da decoração, ao nível da utilização de alumínio e fibra de carbono e nuns pedais em metal. Mas o luxo e o requinte podem chegar até onde o comprador quiser, porque a este nível o catálogo de opções não tem fim e cada um pode ir até onde quiser gastar...

DOIS MOTORES. Na fase de lançamento só vai estar disponível o renovado motor de quatro cilindros diesel com 2.0 litros de cilindrada e 194 cv de potência, mas também com o 3.0 V6 que equipa o 350d. Qualquer deles tem acoplada uma caixa de velocidades automática 9G-Tronic que, ao mesmo tempo que aproveita todas as rotações do motor, permite ao condutor tirar partido do sistema Dynamic Select, alterado para responder às necessidades específicas do All-Terrain.

Para além da gestão da resposta do motor, da caixa de velocidades, direcção e suspensão, tem um modo específico para utilização fora de estrada, o que permite elevar a altura ao solo em 20 milímetros a velocidades até aos 35 km/h e modifica a gestão do controlo de tracção e estabilidade. Isto é tão ou mais importante do que tudo o resto, e é por isso que achamos que 9G-Tronic é a senha do sucesso do All-Terrain.

AO VOLANTE. O motor 220d não é um campeão ao nível da potência, mas está para as curvas, mesmo com um modelo com a volumetria e peso do All-Terrain. A caixa automática de nove velocidades (novamente ela) permite tirar o melhor partido de todas as rotações, vincando a agilidade em cidade e ajudando a reduzir os consumos em viagens em auto-estrada. Por isso não é difícil realizar médias na casa dos 8,0 litros/100 km, o que para um veículo com tracção total permanente é um valor interessante.


Tudo muda de figura com o 350d. O V6 com 3.0 litros de cilindrada é um "motorzão" que não deixa ninguém indiferente. A elasticidade a qualquer regime e a potência sempre disponível em qualquer situação são a grande virtude destes blocos, que conseguem sublimar o prazer da condução. É certo que são mais gulosos do que um quatro cilindros, mas qualquer prazer tem o seu preço e, neste caso, esquecendo o custo do combustível, são 3 200 € a mais face ao 220d...

Como o seu nome indica, o All-Terrain é um todos-os-caminhos e não um todo-o-terreno, mas a sua capacidade de tracção impressiona nas piores condições e, se o percurso não for "trialeiro", ele pode chegar a locais quase impensáveis, tanto mais que a caixa de velocidades (outra vez ela...) dá uma ajuda e não há o risco de sobreaquecer a embraiagem.

Por isso, não temos pejo em afirmar que gostámos destas propostas que abrem novos horizontes a um modelo que, nas versões de três volumes e quatro portas e com a carrinha, está ao nível dos seus concorrentes directos.

No campo das opções mais viradas para os maus caminhos, ficámos com a ideia de que pode bater o pé ao Audi A6 Allroad, mas o futuro Volvo V90 Cross Coutry parece ser mais arrojado, já que tem uma altura ao solo superior. Mas não vale a pena avançar com prognósticos antes de um frente-a-frente entre os dois modelos...

FICHA TÉCNICA

Motor: 220d 350d
Cilindrada: 1 950 cc 2 987 cc
Potência máxima: 194 cv/3 800 rpm 258 cv/…
Binário máximo:  400 NM/1 600-2 800 rpm
Velocidade máxima: 232 km/h
0 a 100 km/h: 8,0 s
Consumo médio: 5,1 litros/100 km
Emissões de CO2: 137 g/km
Preço estimado: 67 200 € 80 000 €

+ POLIVALÊNCIA: À medida da família, garante conforto, espaço e tecnologias que potenciam a segurança, o que nesta versão abre a porta aos maus caminhos...
- OPCIONAIS. A história é conhecida: são mais do que muitos e custam sempre bastante dinheiro.


Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.