Pesquisa
Ensaio
Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?
16:32 - 17-02-2020
 
Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?
Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?Ao volante do Nissan X-Trail 1.3 DIG-T. A versão que faltava?

Renovado em 2017, o Nissan X-Trail recebeu em 2019 um novo motor a gasolina que lhe permitiu oferecer maior competitividade num mercado cada vez mais adepto de propostas a gasolina e de caixas automáticas.

A procura pelo Diesel tem vindo a diminuir no nosso país e esta proposta revela-se uma excelente alternativa. O bloco 1.3 DIG-T a gasolina com 160 cv de potência, juntamente com a caixa automática DCT de dupla embraiagem e sete velocidades, oferece vantagens muito acrescidas. Este motor, desenvolvido em parceria com a Daimler, viu os períodos de manutenção alargados para os 30 mil km e mostra-se muito disponível nas exigências do dia-a-dia.

Este bloco merece aplausos, disso não temos dúvidas, mas somos obrigados a repartir os louros com a caixa automática DCT de sete velocidades da Renault. A ausência de quebras na troca de relações e a ausência do conversor de binário tornam a condução muito mais divertida.

Subidas mais inclinadas ou uma ultrapassagem mais exigente não são desafio para este motor, que tem nos consumos elevados o seu ponto menos positivo: em modo ECO e respeitando os limites de velocidade conseguimos médias de 7,5l/100 km, mas se não tivermos cuidado com a condução é fácil chegar aos dois dígitos.

Durante os dias em que conduzimos este SUV, o bloco 1.3 DIG-T mostrou sempre uma enorme disponibilidade e uma grande facilidade de utilização em cidade e fora dela. Quanto às performances, são mais do que suficientes para um familiar tão versátil quanto este, com o exercício de aceleração dos 0 aos 100 km/h a ser feito em 11,3 segundos. A velocidade máxima está fixada nos 198 km/h.

A essência deste SUV manteve-se intacta e isso são óptimas notícias. Continuamos a contar com uma proposta muito versátil, com espaço para toda a família (versão testada tinha configuração de 5 lugares), suficientemente confortável para tiradas mais longas e capaz de ser divertida em estradas mais sinuosas.

Apesar do tamanho e do peso, o X-Trail é um automóvel relativamente divertido de conduzir, com a traseira a soltar-se de forma progressiva sempre que o tentamos. Ainda assim, os travões pediam um feeling mais acentuado e um tacto mais progressivo. Mas nada disto invalida que as distâncias de travagens sejam boas e que o sistema seja eficaz a parar estes 1485 quilos.

A nova geração do X-Trail passa ainda a contar com a integração do sistema ProPilot, que inclui o assistente de manutenção em faixa de rodagem e o cruise control inteligente, permitindo assim seguir a uma distância constante do veículo que se encontra à nossa frente.

Como não poderia deixar de ser, e porque a fiscalidade elevada do nosso país continua a ser um problema, importa dizer que o X-Trail paga Classe 1 nas portagens quando equipado com o dispositivo de Via Verde.

Disponível no mercado nacional desde o Verão do ano passado, o Nissan X-Trail 1.3 DIG-T - com o nível de equipamento N-Connecta - que conduzimos custa 34.525 euros. Por seu turno, a gama X-Trail arranca nos 27.800 euros...

Ficha Técnica

Motor: 4 cilindros em linha a gasolina
Cilindrada: 1332
Potência Máxima: 160 cv (5200 rpm)
Binário Máximo: 270 Nm (1800 e 3250 rpm)
Velocidade Máxima: 198 km/h
0-100 km/h: 11,3 s
Consumo Médio: entre 8,3 l/100 km
Emissões CO2: 188 gr/km

Preço: 34.525 euros

+ Motor: esta solução vem enriquecer (e muito!) a gama do X-Trail

- Consumos: se não tivermos cuidado é fácil chegar a consumos médios de dois dígitos

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.