Pesquisa
Desporto

Rally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRC

21:39 - 29-04-2022
 
Rally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRC
Rally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRCRally de Portugal em modo híbrido festeja 50 anos do WRC

Um número recorde de inscritos marca a estreia em pisos de terra dos novos carros híbridos na 55ª edição do Vodafone Rally de Portugal.

Entre 19 e 22 de Maio, 21 classificativas vão ser disputadas no norte e centro do País na quarta prova do Mundial de Ralis, sendo também o palco das comemorações dos 50 anos do WRC.

E a celebrar a data irão estar pilotos lendários como Markku Alén, Marcus Grönholm, Carlos Sainz, Miki Biasion e Walter Röhrl, entre muitos outros.

Cem equipas estão inscritas no Rally de Portugal, que passa a ser o maior número de inscrições registadas este ano no Mundial de Ralis.

Expectativas em alta

É grande a expectativa face à qualidade dos inscritos, onde se contam três campeões do mundo: Sébastien Ogier (Toyota GR Yaris), Ott Tanak (Hyundai i20 N) e Sébastien Loeb (Ford Puma).

A disputar a vitória estão igualmente as três equipas candidatas – Toyota Gazoo Racing WRT, Hyundai Shell Mobis WRT e M-Sport Ford WRT – ao título mundial.

A prova marca a estreia em pisos de terra dos novos modelos de Rally 1, categoria de topo do WRC, com tecnologia híbrida e movidos a combustível sustentável, fazendo parte das ligações em modo eléctrico.

A Exponor, em Matosinhos, acolhe o centro de operações e o parque de assistência das equipas participantes, sendo a entrada gratuita para os adeptos.

O programa competitivo do Vodafone Rally de Portugal arranca a 19 de maio com o Shakedown em Baltar, Paredes.

Os primeiros quilómetros oficiais em pisos de terra dos novos WRC vão ser, também, o derradeiro teste que pilotos e equipas têm para definirem ou corrigirem as afinações.

Ainda no mesmo dia, está marcado para as 19h03 o início das hostilidades com a Cerimónia de Partida e a Super Especial em Coimbra.

Naquela que é uma estreia absoluta, a classificativa de três quilómetros percorre o perímetro urbano da cidade do Mondego. É a primeira vez que o programa da prova integra três Super Especiais, duas delas urbanas.

No dia seguinte, 20 de Maio, sexta-feira, disputam-se as emblemáticas classificativas da Lousã, Góis, Arganil e Mortágua.

A caravana ruma depois a Norte, onde, às 19h03, tem lugar a Super Especial de Lousada ,para um percurso total de troços de 122,88 quilómetros.

Sábado, 21 de maio, as equipas irão fazer três duplas passagens pelas classificativas de Vieira do Minho, Cabeceiras de Basto e Amarante, tendo esta última partida em Mondim de Basto.

O final do dia fica marcado pela Super Especial do Porto, na Foz, às 19h03, concluindo um total de 159,14 quilómetros de troços cronometrados.

No domingo, os concorrentes têm pela frente os troços de Felgueiras, Montim e Fafe, num total de 58,22 quilómetros.

E, a exemplo dos últimos anos, a segunda passagem pela especial de Fafe volta a ter o estatuto de Power Stage, que premeia os cinco pilotos mais rápidos com pontos adicionais.

No total, a edição 2022 do Vodafone Rally de Portugal integra 21 classificativas, num percurso total de 1.535,35 quilómetros, 343,30 dos quais disputados ao cronómetro.

Competições paralelas

Pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralis (CPR), na sua quarta jornada, o Vodafone Rally de Portugal tem na participação dos portugueses outro dos seus motivos de interesse.

Disputada exclusivamente ao longo da primeira etapa, até à PE 9 (Super Especial de Lousada), a prova reúne os protagonistas desta competição.

Em paralelo à competição principal disputam-se os WRC2 (Open, Junior e Masters) e WRC 3 (Open e Junior).

Destaque ainda para as competições monomarca Peugeot Rally Cup Ibérica e Toyota Gazoo Racing Iberian Cup, disputadas, respectivamente, com os Peugeot 208 Rally 4 e os Toyota GR Yaris.

Viagem no tempo

Verdadeiramente nostálgica promete ser a viagem no tempo que as comemorações das 50 edições WRC vão proporcionar aos milhares de espectadores do Vodafone Rally de Portugal.

A FIA e o promotor do WRC escolheram a prova portuguesa para assinalarem a data, com o ACP a responder com um museu-vivo de alguns dos mais emblemáticos carros da história do Campeonato do Mundo de Ralis.

Fiat 131 Abarth, Alpine-Renault A110, Lancia Rally 037, Opel Ascona 400, Lancia Delta S4, Audi Quattro e Lancia Delta Integrale são alguns dos exemplares em exposição permanente na Exponor, com acesso gratuito.

O espectáculo não ficaria completo sem as lendas que conduziram muitos daqueles modelos, estando presentes nomes como Markku Alén, Marcus Grönholm, Carlos Sainz, Miki Biasion, Walter Röhrl e Ari Vatanen.

Já segue o Aquela Máquina no Instagram?

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Utils/
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.