Pesquisa
Tome Nota
Peugeot antecipa-se às normas anti-poluição para 2020
11:34 - 10-01-2018
  26
Peugeot antecipa-se às normas anti-poluição para 2020Peugeot antecipa-se às normas anti-poluição para 2020Peugeot antecipa-se às normas anti-poluição para 2020Peugeot antecipa-se às normas anti-poluição para 2020
Peugeot antecipa-se às normas anti-poluição para 2020Peugeot antecipa-se às normas anti-poluição para 2020Peugeot antecipa-se às normas anti-poluição para 2020Peugeot antecipa-se às normas anti-poluição para 2020

A Peugeot lançou no mercado nacional os três novos motores que antecipam as normas anti-poluição "Euro 6.2d" agendadas para 2020. Trata-se de um bloco PureTech a gasolina e dois diesel da família BlueHDI. Estas propostas estão disponíveis nos 308, mas vão ser disponibilizadas em outras gamas.

As normas "Euro 6.2d" exigem que as emissões de NOX não ultrapassem os 15 por cento em condições reais de utilização os valores verificados nos testes em "banco de ensaio".

O novo motor 1.2 PureTech de 130 cv surge associado a uma caixa manual de seis velocidades (CVM6), tal como o 1.5 BlueHDI com a mesma potência. Esta transmissão é tão compacta como a de cinco velocidades, mas garante ganhos em termos de peso e assegura passagens rápidas e precisas. O bloco 2.0 BlueHDI de 180 cv pode contar com a nova transmissão EAT8, automática de oito velocidades.

O novo motor 1.5 BlueHDI de 130 cv oferece mais 10 cv de potência do que o anterior 1.6 Blue HDI de 120 cv e, graças à evolução tecnológica, é capaz de oferecer uma condução tão dinâmica como a que caracteriza os motores a gasolina. A potência máxima surge às 2.750 rpm e o binário máximo (300 Nm) está disponível às 1.750 rpm. A resposta é naturalmente mais dinâmica, mas a Peugeot reivindica uma redução de consumo da ordem dos quatro a seis por cento, graças à menor cilindrada e à evolução no sistema de combustão.

O novo motor 2.0 BlueHDI é, para já, exclusivo da versão 308 GT e graças à caixa automática EAT8, desenvolvida em colaboração com os japoneses da Alsin, permitiu reduzir os consumos em cerca de sete por cento. A explicação passa pelas oito velocidades, a evolução do sistema "start & stop" e pelos ganhos de peso face ao bloco anterior.

No mercado nacional a Peugeot disponibiliza estas propostas com as carroçarias "berlina" e "Station Wagon" e com cinco níveis de equipamento. Na berlina, o 1.2 PureTech está disponível desde os 25.060 € da versão Active, enquanto o preço do 1.5 BlueHDI de 130 cv começa nos 28.530 €, com o mesmo nível de equipamento. As carrinhas, com as mesmas características, custam em média mais 1.250 €.

TEMAS:

Peugeot
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.