Pesquisa
pub
Salões
Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…
10:47 - 21-04-2017
  266
Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…
Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…Hybrid Kinetic: mais uns chineses para levar a sério…
Há mais uma marca chinesa que quer ser levada bem a sério e que, no espaço de mês e meio, mostrou credenciais para merecer a nossa atenção, quer pela forma como está a montar todo o negócio, quer pela originalidade das propostas técnicas com que está a avançar. Foi no salão de Genebra que ouvimos falar dela pela primeira vez quando, em conjunto com o mítico estúdio de "design" italiano Pininfarina, o Hybrid Kinetic Group apresentou uma grande e luxuosa berlina, a H600.

Agora, no salão de Xangai, juntou-lhe mais dois SUV, o K550 de cinco lugares e o K750 de sete lugares. Não adiantou quaisquer informações específicas relativamente aos SUV, a não ser que foram igualmente desenhados pelo estúdio da Pininfarina e que adoptam a mesma mecânica original já presente na berlina.

Num enquadramento rápido, a Hybrid Kinetic é uma empresa de Hong Kong liderada por Yung Benjamin Yeung, fundador do construtor chinês Brilliance. Quer estabelecer-se, tanto na China como nos Estados Unidos, como um concorrente director da Tesla, baseando-se numa tecnologia original e exclusiva que passa por motorizações eléctricas com uma extensão da autonomia proporcionada por microturbinas!

Segundo o anunciado para a berlina H600, a potência era de 800 cv, mas a autonomia chegava aos 1000 km. A simplicidade de funcionamento das turbinas que exigem baixa manutenção garantia 10 mil horas de funcionamento antes de qualquer revisão, enquanto as baterias estão preparadas para 50 mil ciclos de carregamento.

Para acelerar todo o processo de desenvolvimento, a Hybrid Kinetic estabeleceu uma parceria com a Pininfarina, com a duração de 46 meses, no valor de 65 milhões de euros. Não só para o desenvolvimento do "design" da berlina – que não será muito diferente da H600 mostrada em Genebra –, mas também para a o projecto de toda a produção que, no entanto, será feita na China. A marca de Hong Kong quer começar a comercializar os seus modelos em 2020 e aponta já para volumes na casa das 200 mil unidades anuais!

Apresentando primeiro a berlina com uma tecnologia muito interessante pelas prestações e autonomia que permite, a que junta a forte parceria com a Pininfarina e, agora, mais dois SUV com que pretende exibir uma gama já alargada a três anos do seu lançamento comercial, a Hybrid Kinetic apresenta credenciais sólidas para ser mesmo levada a sério. Porque, como diz o seu director, Carter Yeung, "muitas empresas chinesas prometem grandes coisas e não cumprem as suas promessas, mas nós iremos fazer o contrário". Mais uma proposta chinesa a manter, nos próximos anos, debaixo de olho…
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
PUB
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres