Pesquisa
pub
Actualidade
Papamóvel: a evolução ao longo dos anos
14:16 - 11-05-2017
  237
Papamóvel: a evolução ao longo dos anosFiat 525 - 1929 - Papa Pio XIGraham Paige Type 837 - 1929 - Papa Pio XIMercedes Nurburg 460 - 1930 - Pio XIMercedes Nurburg 460 - 1930 - Pio XIMercedes 300d - 1960 - Papa João XXIIIMercedes 300d - 1960 - Papa João XXIIILincoln Continental - 1965 - Papa Paulo VILincoln Continental - 1965 - Papa Paulo VIMercedes 600 Pullman - 1965 - Papa Paulo VIMercedes 600 Pullman - 1965 - Papa Paulo VIMercedes 300 SEL - 1967 - Papa Paulo VIMercedes 300 SEL - 1967 - Papa Paulo VICitroen SM - 1974 - Papa Paulo VIFSC Star - 1979 - Papa João Paulo IIFSC Star - 1979 - Papa João Paulo IIFSC Star - 1979 - Papa João Paulo II
Ford Transit - 1979 - Papa João Paulo II
Ford Transit - 1979 - Papa João Paulo IIMercedes 230G - 1980 - Papa João Paulo IIMercedes 230G - 1980 - Papa João Paulo IIFiat Campagnola - 1981 - Papa Paulo VIFiat Campagnola - 1981 - Papa Paulo VIFiat Campagnola - 1981 - Papa Paulo VIRange Rover - 1982 - Papa João Paulo IIRange Rover - 1982 - Papa João Paulo IIRange Rover - 1982 - Papa João Paulo IILeyland Constructor - 1982 - Papa João Paulo IILeyland Constructor - 1982 - Papa João Paulo IISeat Panda - 1982 - Papa João Paulo IISeat Panda - 1982 - Papa João Paulo IIMercedes 500 SEL - 1985 - Papa João Paulo IIMercedes 608 - 1987 - Papa João Paulo IIFerrari Mondial - 1988 - Papa João Paulo IIFerrari Mondial - 1988 - Papa João Paulo IIPapa João Paulo II visita a fábrica da FerrariUMM - 1991 - Papa João Paulo IIUMM - 1991 - Papa João Paulo IIUMM - 1991 - Papa João Paulo IIUMM - 1991 - Papa João Paulo IIMercedes Classe S Cabrio – 1997 – Papa João Paulo IIAutocarro – 1999 – Papa João Paulo IIMercedes ML340 – 2002 – Papa João Paulo IIMercedes Classe G – 2007 – Bento XVIRenault 4L – 2013 – Papa FranciscoHyundai Santa Fé – 2014 – Papa FranciscoHyundai Santa Fé – 2014 – Papa FranciscoJeepney – 2014 – Papa FranciscoKia Sedona  – 2015 – Papa FranciscoKia Soul – 2015 – Papa FranciscoJeep Wrangler – 2015 – Papa FranciscoFiat 500L – 2015 – Papa FranciscoFiat 500L – 2015 – Papa FranciscoNissan LEAF – 2017 – Papa FranciscoNissan LEAF – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa Francisco
Papamóvel: a evolução ao longo dos anosFiat 525 - 1929 - Papa Pio XIGraham Paige Type 837 - 1929 - Papa Pio XIMercedes Nurburg 460 - 1930 - Pio XIMercedes Nurburg 460 - 1930 - Pio XIMercedes 300d - 1960 - Papa João XXIIIMercedes 300d - 1960 - Papa João XXIIILincoln Continental - 1965 - Papa Paulo VILincoln Continental - 1965 - Papa Paulo VIMercedes 600 Pullman - 1965 - Papa Paulo VIMercedes 600 Pullman - 1965 - Papa Paulo VIMercedes 300 SEL - 1967 - Papa Paulo VIMercedes 300 SEL - 1967 - Papa Paulo VICitroen SM - 1974 - Papa Paulo VIFSC Star - 1979 - Papa João Paulo IIFSC Star - 1979 - Papa João Paulo IIFSC Star - 1979 - Papa João Paulo II
Ford Transit - 1979 - Papa João Paulo II
Ford Transit - 1979 - Papa João Paulo IIMercedes 230G - 1980 - Papa João Paulo IIMercedes 230G - 1980 - Papa João Paulo IIFiat Campagnola - 1981 - Papa Paulo VIFiat Campagnola - 1981 - Papa Paulo VIFiat Campagnola - 1981 - Papa Paulo VIRange Rover - 1982 - Papa João Paulo IIRange Rover - 1982 - Papa João Paulo IIRange Rover - 1982 - Papa João Paulo IILeyland Constructor - 1982 - Papa João Paulo IILeyland Constructor - 1982 - Papa João Paulo IISeat Panda - 1982 - Papa João Paulo IISeat Panda - 1982 - Papa João Paulo IIMercedes 500 SEL - 1985 - Papa João Paulo IIMercedes 608 - 1987 - Papa João Paulo IIFerrari Mondial - 1988 - Papa João Paulo IIFerrari Mondial - 1988 - Papa João Paulo IIPapa João Paulo II visita a fábrica da FerrariUMM - 1991 - Papa João Paulo IIUMM - 1991 - Papa João Paulo IIUMM - 1991 - Papa João Paulo IIUMM - 1991 - Papa João Paulo IIMercedes Classe S Cabrio – 1997 – Papa João Paulo IIAutocarro – 1999 – Papa João Paulo IIMercedes ML340 – 2002 – Papa João Paulo IIMercedes Classe G – 2007 – Bento XVIRenault 4L – 2013 – Papa FranciscoHyundai Santa Fé – 2014 – Papa FranciscoHyundai Santa Fé – 2014 – Papa FranciscoJeepney – 2014 – Papa FranciscoKia Sedona  – 2015 – Papa FranciscoKia Soul – 2015 – Papa FranciscoJeep Wrangler – 2015 – Papa FranciscoFiat 500L – 2015 – Papa FranciscoFiat 500L – 2015 – Papa FranciscoNissan LEAF – 2017 – Papa FranciscoNissan LEAF – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa FranciscoIsuzu D Max – 2017 – Papa Francisco
Falar do Papa Pio VII é falar do facto de ter sido mantido prisioneiro por Napoleão durante quase cinco anos. Mas a verdade é que poucos sabem que Pio VII foi o primeiro Papa a chegar ao Vaticano numa carruagem em vez de a cavalgar num cavalo, como era costume na época. Corria o ano de 1800.

E este foi mesmo o meio de transporte usado pelo Papa durante várias dezenas de anos, até porque antes de 1929 o Papa estava confinado ao Vaticano por culpa de um desentendimento com o governo italiano. E foi precisamente quando esta disputa entre o líder da Igreja Católica e o governo transalpino ficou resolvida (em 1929) que o Papa começou a receber vários automóveis como forma de celebração e a fazer visitas ao estrangeiro.

Desde então já foram adaptados dezenas de veículos para servir o Sumo Pontífice e para o levar aos mais diferentes cenários, sendo que cerca de um terço desses veículos têm a assinatura da Mercedes. Porém, mais importante do que esta relação com a marca de Estugarda é o facto do Vaticano exigir sempre que o modelo ofereça grande visibilidade e, sobretudo, segurança… muito por culpa da tentativa de assassinato do Papa João Paulo II em 1981, na Praça de São Pedro, no Vaticano.

Foi a partir desta altura que o Papamóvel começou a contar com uma caixa de vidro à prova de bala em grande parte das visitas do Papa. Mas este detalhe está longe de ser o único ponto comum entre os veículos usados pelo Sumo Pontífice, já que quase todos contam com a matrícula: SCV 1, que significa "status civitatis Vaticanae", latim para "Cidade do Vaticano". E claro, o "1" é uma indicação inconfundível de que pertence ao líder máximo do Vaticano e da Igreja Católica.

Agora, altura em que Portugal se preparara para receber a visita do Papa Francisco, trazemos-lhe a evolução do Papamóvel ao longo dos anos (ver galeria).

Fiat 525 - 1929 - Papa Pio XI

Como referimos acima, a relação do Papa com os automóveis começou em 1929, sendo que nessa altura a colecção de automóveis do Vaticano já contava com um Fiat 525, um Isotta Fraschini Type 8 e um Citroen Lictoria Sex.

Graham Paige Type 837 - 1929 - Papa Pio XI

O ano de 1929 ficou marcado pela primeira visita a bordo de um automóvel fora do Vaticano em mais de 59 anos e esse protagonista foi um Graham Paige Type 837. Foi o primeiro veículo papal a ser pintado de preto e foi oferecido pelos donos da Graham-Paige Motors para celebrar os 50 anos de Pio XI como padre.

Mercedes Nurburg 460 - 1930 - Pio XI


A Mercedes é responsável por cerca de um terço dos veículos papais já utilizados e tudo começou em 1930, com o Nurburg 460 oferecido ao Papa Pio XI. Além deste modelo já contar com um trono no banco traseiro para o Papa, vinha equipado com alguns botões que permitiam ao Papa comunicar com o seu condutor e pedir-lhe coisas como: "destra" e "sinistra" (italiano para "direita" e "esquerda") ou "presto" (mais rápido).

Mercedes 300d - 1960 - Papa João XXIII

Em 1960 a Mercedes brindou João XXIII com um 300d. Além de estar equipado com controlos de comunicação na parte traseira, tal como o Nurburg 460, permitia agora que o Papa controlasse o ar condicionado. Contava ainda com um tecto em tecido que podia cobrir os bancos traseiros ou ser completamente retirado, sendo que podemos olhar para ele como o primeiro Papamóvel descapotável.

A Mercedes incluiu ainda apoios laterais nas portas para permitir ao Papa circular em pé.

Lincoln Continental - 1965 - Papa Paulo VI


Na sua visita a Nova Iorque, Paulo VI foi transportado num Lincoln Continental de 1964. Foi a
primeira vez que um Papa viajou até aos Estados Unidos.

Esta limousine, que tinha cerca de 6,40 metros de comprimento, foi comprada em leilão em 2011 por 200 mil euros e está desde 2013 em exposição num museu em Tacoma.

Mercedes 600 Pullman - 1965 - Papa Paulo VI

O sucesso do Mercedes 300d levou a que a escolha do Vaticano continuasse a ser a marca de Estugarda, que desta vez forneceu um 600 Pullman com um tejadilho mais elevado de forma a garantir mais espaço para a cabeça.

Este modelo contava com um lugar central para o Papa e dois bancos para os acompanhantes do Pontífice.

Mercedes 300 SEL - 1967 - Papa Paulo VI

Pouco depois surgiu mais uma criação da Mercedes, desta vez um 300 SEL que podia ser configurado de forma a garantir lugar para seis ocupantes.

No que ao design diz respeito foram adoptadas as mesmas alterações presentes em modelos como o Mercedes 300d ou 600 Pullman. Falamos de portas mais longas e de uma linha de tejadilho mais alta.

Citroen SM - 1974 - Papa Paulo VI


Este modelo, de 1974, era o topo de gama da marca francesa na época e um verdadeiro pioneiro no que à tracção dianteira diz respeito.

E em 1980 foi o veículo escolhido para transportar João Paulo II.

FSC Star - 1979 - Papa João Paulo II

Este é um dos Papamóvel mais irreverentes de sempre. Trata-se de um camião FSC Star sem tejadilho que o Papa João Paulo II usou em 1979 na sua primeira viagem à Polónia, sua terra natal.

A escolha deste enorme camião foi vista por alguns como uma espécie de desafio contra os soviéticos, que nessa altura controlavam a Polónia.

Ford Transit - 1979 - Papa João Paulo II

Sabemos que a Ford Transit é um autêntico camaleão, já que se trata de um dos veículos mais versáteis algumas vez feitos. E esta derivação de uma Ford Transit para 15 pessoas transformada em Papamóvel é a prova disso mesmo.

Foi usada por João Paulo II em 1979 numa visita a Dublin, na Irlanda, sendo que em 2012 começou a ser usada pelo Museu de cêra de Dublin como autocarro turístico e para despedidas de solteiro.

; float: left;" />Mercedes 230G - 1980 - Papa João Paulo II

O Mercedes 230G não só marca o regresso da Mercedes ao Vaticano como introduziu uma nova linguagem de design que viria a permanecer até aos dias de hoje nos Papamóvel.

Estamos obviamente a falar da secção traseira em vidro e mais elevada para segurança do Papa, ainda que a visibilidade para os que o vêm passar continua garantida.

Esta "cúpula", que pode sempre ser removida, foi construída para resistira balas e inclui um sistema especial de climatizarão que impede que os vidros fiquem embaciados.

Fiat Campagnola - 1981 - Papa Paulo VI

O Fiat Campagnola chegou ao Vaticano em 1973, mas só entrou para sempre na história em 1981, mais concretamente no dia 13 de Maio desse ano, quando transportava o Papa João Paulo II, que acabaria vítima de uma tentativa de assassinato.

João Paulo II foi atingido com dois tiros mas acabaria por sobreviver. Porém, este evento mudaria para sempre a segurança em torno do Papa e, com isso, o desenho do Papamóvel, que passou a adoptar uma espécie de "caixa de vidro" para maior protecção.

Range Rover - 1982 - Papa João Paulo II


Este Range Rover foi um dos dois veículos transformados para receber o Papa João Paulo II em 1982 na sua visita ao Reino Unido.

Contava com assentos para quatro acompanhantes do Papa, carroçaria à prova de bala e uma plataforma na traseira que podia acomodar agentes de segurança.

Actualmente está exposto no National Museum of Funeral History em Houston, no Texas.

Leyland Constructor - 1982 - Papa João Paulo II

Este verdadeiro "monstro" foi o segundo modelo que João Paulo II usou na sua viagem ao Reino Unido em 1982. Pesava 24 toneladas, tinha um motor diesel de 154 cv e era uma autêntica armadura sob rodas.

Era construído num material que fazia com pequenas balas fizessem ricochete, tinha vidros à prova de bala e um chassis à prova de bomba. Ainda assim, as suas capacidades "off-road" foram o grande motivo da sua escolha.

Actualmente este modelo está em exposição no "British Commercial Vehicle Museum", em Inglaterra, e os visitantes podem subir e sentar na cadeira do Papa.

Seat Panda - 1982 - Papa João Paulo II


João Paulo II teve alguns dos Papamóvel mais curiosos de sempre, e a verdade é que a escolha do Seat Panda para a visita a Espanha em 1982 surpreendeu.

Continua a ser um dos Papamóvel mais pequenos da história e foi escolhido precisamente por isso. Já que esta visita do Papa a Espanha ficou marcada por vários eventos em estádios de futebol e os típicos Papamóvel mais robustos não cabiam nas entradas dos estádios.

Mercedes 500 SEL - 1985 - Papa João Paulo II

A Mercedes entregou este modelo ao Vaticano de forma a substituir o 600 Pullman que tinha sido entregue em 1965.

Contava com um tejadilho em vidro bastante longo e uma plataforma eléctrica que permitia elevar o Papa.

À velocidade máxima, este Mercedes 500 SEL chegava aos 160 km/h. Porém, quando o tejadilho estava aberto, tinha um mecanismo que o limitava a apenas 32 km/h.

Mercedes 60
8 - 1987 - Papa João Paulo II


A carrinha Mercedes 608 foi a escolha para a visita de João Paulo II ao Chile em 1987. Esta visita ficou marcada pelo discurso de João Paulo II contra o regime do então presidente Augusto Pinochet.

Ferrari Mondial - 1988 - Papa João Paulo II

Durante a sua visita à fábrica da Ferrari em Maranello, em Itália, João Paulo II trocou o habitual Papamóvel por um Ferrari Mondial.

Mais tarde, em 2005, a Ferrari acabaria por dar um Ferrari Enzo (na época valia 1 milhão de euros) ao referido Papa, que o recusou e sugeriu que fosse vendido em leilão para que as receitas ajudassem as vítimas do tsunami de 2004 na Indonésia.

UMM - 1991 - Papa João Paulo II


O modelo português UMM foi o veículo escolhido para transportar João Paulo II na sua visita à ilha da Madeira, em 1991.

A União Metalo-Mecânica (UMM), somava grande experiência na criação de automóveis para os militares, pelo que não teve nenhuma dificuldade em abraçar este projecto especial e transformar um UMM de produção num Papamóvel.

Debaixo do capot deste modelo com a matrícula "UX-19-91" estava um bloco diesel atmosférico de 79 cv, ao invés do turbodiesel de 110 cv habitualmente usado.

Mercedes Classe S Cabrio – 1997 – Papa João Paulo II

Este Mercedes foi o terceiro modelo que a marca de Estugarda criou para o Vaticano com o famoso estilo "Landaulet". Mais uma vez o tejadilho foi alterado para ficar mais alto de forma a permitir um acesso mais fácil.

Produzia 320 cv de potência, tinha uma caixa automática de cinco velocidades e contava com dois assentos "extra" dobráveis para convidados ou assistentes do Papa.

Autocarro – 1999 – Papa João Paulo II


Em 1999, na visita à Cidade do México, João Paulo II surpreendeu tudo e todos ao surgir nas ruas da cidade a bordo de um… autocarro!

Este modelo, que contava com enormes vidros laterais para que os milhões de pessoas que saíram às ruas mexicanas pudessem ver o Papa, foi depois convertido numa espécie de "memorial móvel" assim que João Paulo II faleceu.

Mercedes ML340 – 2002 – Papa João Paulo II

Este ML340 pode ser visto como uma evolução do Mercedes 230G, modelo que inaugurou o "look" da "cúpula de vidro".
As janelas de vidro em torno da cadeira do Papa foram feitos de um tipo especial de plástico e não de vidro à prova de bala.
A estreia aconteceu em 2002, em Toronto, durante o Dia Mundial da Juventude.

Mercedes Classe G – 2007 – Bento XVI

O Vaticano encomendou à Mercedes um Papamóvel aberto para usar com o bom tempo e a fabricante de Estugarda respondeu a este pedido com um Classe G descapotável e com um pára-brisas dobrável.

Recorde-se que além deste Mercedes Classe G e do Mercedes ML340, Bento XVI chegou a receber uma Renault Kangoo eléctrica com um interior bastante personalizado.

Renault 4L – 2013 – Papa Francisco

O Papa Francisco tem surpreendido com as suas escolhas de automóveis, sobretudo por serem bastante menos convencionais do que acontecia com Bento XVI, por exemplo.

E um dos modelos que faz parte do conjunto de automóveis do Papa Francisco é um Renault 4L de 1984 com 300 mil quilómetros que ele recebeu em 2013 e que faz questão de conduzir.

Hyundai Santa Fé – 2014 – Papa Francisco

Esta escolha não deixa de ser curiosa, já que seis anos antes de Francisco surgir num Papamóvel Hyundai Santa Fé, a Hyundai UK tinha anunciado como mentira de 1 de Abril um i10 como o novo veículo destinado a "líderes religiosos", como a própria marca o definiu.

Jeepney – 2014 – Papa Francisco

Numa visita às Filipinas o Papa Francisco optou por usar um Papamóvel inspirado nos famosos Jeepneys locais.

Mas ao contrário dos modelos que servem de transporte público nas Filipinas e que contam com cores bastante vibrantes, este Papamóvel adoptou o tradicional "look" branco, apenas com o selo papal nas laterais.

Kia Sedona e Soul – 2015 – Papa Francisco

Em 2015, durante uma visita à Coreia do Sul, o Papa Francisco surpreendeu os coreanos ao usar dois modelos de uma marca da "casa", a Kia.

Primeiro, foi visto num Kia Sedona bastante modificado e depois andou a viajar pelo país num Kia Soul preto.

Jeep Wrangler – 2015 – Papa Francisco

O Jeep Wrangler é um dos modelos icónicos da história do automóvel e como não podia deixar de ser, também já esteve ao serviço do Papa. Foi a escolha do Papa Francisco para a sua viagem ao Equador em 2015 e na sua primeira viagem aos Estados Unidos.

Este modelo contava com uma protecção frontal mas tinhas as laterais abertas. Surpreendeu pela pouca protecção que oferecia e questionado acerca da preferência por automóveis abertos, Francisco admitiu a um jornal da Catalunha e a cúpula de vidro é uma "lata de sardinha" que fica entre ele e as pessoas. "E vamos admitir. Com a minha idade já não tenho muito a perder", afirmou Francisco, afastando uma eventual preocupação com o facto de surgir em público menos protegido.

Fiat 500L – 2015 – Papa Francisco

Acabado de aterrar em Whashington, depois de uma visita a Cuba, o Papa Francisco foi transportado até à embaixada do Vaticano em Whashington num Fiat 500L.

Pouco depois, esse mesmo Fiat acabaria por ser vendido em leilão por cerca de 75 mil euros.

Nissan LEAF – 2017 – Papa Francisco

Um dos objectivos recentes do Vaticano passa por tornar-se num dos primeiros Estados do mundo a depender apenas de energias renováveis.

E como não podia deixar de ser, esta preocupação acabou por chegar aos automóveis, com o Papa Francisco a receber um Nissan LEAF. Este modelo eléctrico, que no nosso país começa nos 22.840 euros, foi doado por um ano pela consultora alemã Wermuth Asset Management, que também chegou a sugerir um Tesla Model S. Contudo, Francisco optou pelo Nissan.

Isuzu D Max – 2017 – Papa Francisco

Este é o Papamóvel que o Papa Francisco vai usar durante a sua visita a Portugal. Tem sido uma das viaturas mais usadas por Franisco nos últimos meses, quer no Vaticano quer em viagens ao estrangeiro, como no caso das Filipinas ou do Quénia.
Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
PUB
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres