Pesquisa
Actualidade
ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!
18:09 - 11-04-2018
  21
ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!
ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!ABT deixou o VW T-Roc "português" com 228 cv!

A ABT, conhecida preparadora alemã centrada nos modelos do Grupo VW, acaba de deitar as mãos ao Volkswagen T-Roc, o SUV da marca de Wolfsburgo que é feito na unidade de produção de Palmela, em Portugal.

Ao contrário do que sempre acontece, a ABT preferiu não mexer na imagem do T-Roc e não fez as habituais alterações aerodinâmicas com muita fibra de carbono à mistura. Optou, isso sim, por dar mais potência a esta proposta e por lhe dar uma condução bastante mais dinâmica.

Os esforços da ABT centraram-se no bloco de quatro cilindros de 2.0 litros a gasolina que debita de série 190 cv de potência e 320 Nm de binário. Agora, e depois desta intervenção dos técnicos da ABT, passa a produzir 228 cv de potência e 360 Nm de binário, cortesia de uma nova unidade de controlo do motor.

A preparadora germânica não refere de que forma este aumento de potência e de binário se traduz na melhoria das "performances" deste T-Roc. Mas a avaliar pelos registos de série do T-Roc de 2.0 litros a gasolina, que passa dos 0 aos 100 km/h em 7,2 segundos e acelera até aos 216 km/h, podemos garantir que será ligeiramente mais rápido.

Tal como referimos acima, a ABT não propões nenhuma alteração visual para o T-Roc, com excepção de uma ampla escolha de jantes, que variam entre as 18 e as 20 polegadas. Contudo, a "casa" alemã propõe alterações na suspensão que reduzem a altura ao solo em 40 mm, garantindo um "look" mais desportivo e um comportamento mais dinâmico e preciso.

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
pub
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres

×
Para poder adicionar esta notícia aos seus favoritos deverá efectuar login. Caso não esteja registado no site de Aquela Máquina, efectue o seu registo gratuito.