Pesquisa
pub
Drive-in
Homem tetraplégico conduz com a boca e olhos
15:20 - 25-07-2017
 
Homem tetraplégico conduz com a boca e olhos

Sam Schmidt tem 53 anos e já foi piloto da Fórmula Indy, tendo sido considerado "Rookie do Ano" e vencido, em 1999, o Grande Prémio de Las Vegas. Um acidente grave afastou-o das corridas, mas Sam, ainda que tetraplégico, recusa-se a deixar a paixão de conduzir.

Durante os treinos na Walt Disney World, no ano 2000, Sam colidiu com um muro a 338 km/h. O acidente impôs-lhe limitações físicas mas o sonho de piloto nunca desapareceu. Sam criou uma fundação para ajudar na investigação científica e já angariou mais de oito milhões de dólares para que mais pessoas com na mesma situação possam ter esperança e ver as suas condições de vida melhoradas e apoiadas. O antigo piloto não deixou de se envolver na Indy Cars, sendo agora dono de uma das equipas em competição.

Agora, 17 anos depois do seu acidente, Sam Schmidt voltou a conduzir, utilizando a boca e os olhos. Com a ajuda da empresa de electrónica, Arrow, o americano esteve no programa "Jay Leno’s Garage" e sentou-se ao volante de um Chevrolet Corvette Z06 feito à sua medida. Sam já tinha conduzido o carro em pista, mas conseguiu recentemente autorização para uma licença de condução para veículos semi-autónomos. O carro é composto por sensores e várias câmaras, e actos como acelerar e travar são controlados pelo sopro ou forte aspiração do tubo que Sam mantém perto da boca. Para as curvas são utilizados sensores que detectam com precisão para onde o piloto está a olhar. O sistema está ainda preparado para lidar com comportamentos inesperados como espirros, piscares de olhos ou respiração mais acelerada.

Faltam 300 caracteres
Comentário enviado com sucesso
Subscrever Newsletter
PUB
×
Enviar artigo por email

Restam 350 caracteres